São Paulo não cede mesmo com pressão de Centurión para ir ao Boca

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo, foi categórico quando questionado na tarde desta sexta-feira sobre a situação de Ricardo Centurión. O clube ainda não liberou o atacante para acertar com o Boca Juniors em função de uma discordância na parte financeira da transação. A afirmação do mandatário foi feita em uma conversa informal, enquanto Leco deixava o campo onde André Jardine estava comandando seu primeiro treino após a saída de Edgardo Bauza.

Leco evitou se alongar, mas confirmou que, por ora, Centurión segue à disposição da comissão técnica, que fará a avaliação sobre o aproveitamento ou não do jogador enquanto seu futuro não se define de uma vez por todas.

A Gazeta Esportiva apurou que o único entrave da negociação é o fato do São Paulo se recusar a arcar com o pagamento de parte do salário do avante, o que, segundo pessoas ligadas ao clube argentino, já estava acordado anteriormente. Além disso, o Boca desembolsaria 400 mil dólares (aproximadamente R$ 1,2 milhão) pelo empréstimo de um ano, com valor de compra fixado em 6,4 milhões de dólares (cerca de R$ 20 milhões) após esse período. Centurión tem contrato com o São Paulo até dezembro de 2019 e custou pouco mais e R$ 13 milhões ano passado.

O atleta argentino pediu para não enfrentar o Atlético-MG e cobrou publicamente o cumprimento da palavra dos dirigentes são-paulinos. Com a esperança de voltar à Buenos Aires e jogar no seu clube de coração, Centurión já até se manifestou sobre a possibilidade de formar dupla com Carlitos Tevez. Nesta sexta, inclusive, o técnico dos xeneizes, Guillermo Barros Schelotto, falou com otimismo sobre o eventual reforço.

“Não sei em que situação está realmente. Tomara que Centurión venha, porque é um jogador que pode nos dar muitas possibilidades no meio e no ataque. Creio que é uma opção muito boa para nós”, afirmou o ex-jogador, que também aguarda uma definição do caso ainda essa semana.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “São Paulo não cede mesmo com pressão de Centurión para ir ao Boca

  1. Fomos passado para traz na vinda agora só falta ser passado pra traz na volta. Agora tem jogar duro, quer o jogador então pague o salário, a bobagem já foi feita mesmo com sua compra. O cara foi arrogante em pressionar o São Paulo, já achei isso o fim da picada, o Boca esta se aproveitando da situação, mande eles para pqp.

  2. Será que é isso mesmo? Parece que foi combinado uma coisa e agora o SP deu prá trás. Tem que ver isso aí. Nessa diretoria não dá prá confiar.

  3. ta certo o Sao Paulo. Nao tem que pagar salario. Quer mesmo ir e o Boca nao quer pagar a diferença, se sujeite a ganhar menos.

    Se ficar e fazer corpo mole vai acabar com a carreira.

  4. Agora ferrou pq se quando ainda nao tinha nada ele ja nao jogava direito imagina agora que quer sair de qualquer jeito e para seu clube de coracao e paixao e nao vao ceder, agora ele encosta de vez, mais um mercenario no time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*