São Paulo muda o tom após críticas de Juvenal ao estádio Independência

Chamado de “arapuca” pelo presidente Juvenal Juvêncio após a eliminação na Taça Libertadores, o estádio Independência voltará a receber o São Paulo neste domingo. Mas, desta vez, o discurso da diretoria é bastante diferente. Antes de enfrentar o Atlético-MG, domingo, às 18h30m, pelo Brasileirão, o vice de futebol João Paulo de Jesus Lopes contemporizou.

– É um local difícil de jogar pelas características (do campo), mas está dentro das normas. Prefiro jogar lá do que em muitos campos esburacados que enfrentamos por aí – disse o dirigente.

Na ocasião, Juvenal Juvêncio esbravejou por considerar que o duelo, válido pelas oitavas de final da Libertadores, deveria ser realizado no Mineirão, reformado para a Copa do Mundo. O Independência tem capacidade para cerca de 23 mil torcedores, enquanto o maior estádio de Belo Horizonte pode receber um público de até 62 mil pessoas.

O São Paulo, aliás, perdeu nas duas vezes em que atuou na “casa do Galo” nesta temporada. Na primeira vez, foi batido por 2 a 1, ainda pela fase de grupos. No mata-mata, não conseguiu devolver o revés do Morumbi e acabou goleado por 4 a 1.

Para o meia Maicon, provável titular no fim de semana, o Tricolor precisa esquecer a pressão que a torcida mineira faz sobre os adversários nas partidas no Independência.

– O Atlético-MG está acostumado a jogar ali. O torcedor ajuda, incentiva, mas não podemos nos preocupar com ele. Temos de focar no nosso jogo – disse o meio-campista.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*