São Paulo muda estratégia e busca reforços de baixo investimento

A diretoria do São Paulo, mais uma vez, trabalha na remontagem do elenco. Agora, para atender ao perfil traçado por Cuca, contratado para ser o técnico da equipe a partir de 15 de abril.

Só que, como já gastou cercar de R$ 45 milhões em reforços no começo da temporada e necessitou fazer um reajuste nas contas após a precoce eliminação na Libertadores, a estratégia mudou.

Sem dinheiro para investir alto em novas contratações, o São Paulo alterou o perfil de negócio que busca no mercado. Empréstimos, jogadores menos badalados e possíveis trocas estão em pauta.

A saída de Diego Souza para o Botafogo, por empréstimo, faz parte dessa nova realidade. Sem os altos salários do atacante, o clube tem mais fôlego na folha de pagamento.

Nenê vive situação parecida, mas o clube, para liberar o meia, vê a necessidade de se reforçar antes. Até porque, se perder outro jogador desse porte sem contrapartida, pode ficar enfraquecido.

Leco e Raí no CT da Barra Funda — Foto: Maurício Rummens / Estadão Conteúdo

Leco e Raí no CT da Barra Funda — Foto: Maurício Rummens / Estadão Conteúdo

Há uma esperança, na tentativa de equilibrar as finanças, de que Éder Militão seja negociado pelo Porto com o Real Madrid. Se isso ocorrer, o Tricolor tem direito a 13,5% do valor – 10% que o time manteve do jogador mais 3,5% por ser clube formador.

Cuca, seus auxiliares e a diretoria estão no mercado pesquisando oportunidades de negócio para reforçar o São Paulo dentro das necessidades apontadas pelo novo treinador.

Técnico Cuca na apresentação no CT — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Técnico Cuca na apresentação no CT — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

A expectativa do São Paulo é terminar a remontagem do elenco até o Campeonato Brasileiro, mas a direção está ciente de que a finalização dessa estratégia pode ser com a competição em andamento.

Nesta temporada, o Tricolor contratou sete jogadores: Pablo, Hernanes, Tiago Volpi, Willian Farias, Biro Biro, Léo e Igor Vinicius.

Fonte: Globo Esporte

5 comentários em “São Paulo muda estratégia e busca reforços de baixo investimento

  1. A incompetência continua campeando no enlameado São Paulo Futebol Clube e seus associados da situação e da oposição (ou vice versa) são paulinos ou não.

  2. Não mudou estratégia nenhuma. Por um minuto o Raí me enganou quanto contratou Pablo, mas todo o resto sempre foi essas contratações aposta. Até quando trouxe veterano, foi na base da aposta… Nenê desacreditado no Vasco e Diego Souza pra jogar numa função que nunca fez na vida.

  3. Discurso de time que todo ano flerta com a série B! Acabaram com nosso São Paulo! Hoje não é mais um clube é um balcão de negócios, onde muita gente ganha, menos a instituição!!

  4. Todo ano é assim… só aguardar as “oportunidades” que virão…
    * “destaques” do Oeste, Ituano, Barueri, Penapolense…
    * lesionados
    * fim de carreira

    #ForaLeco

    • E como sempre, mais volantes. Todo ano sempre vem mais e mais volantes, na boa, chega de gastar com esse tipo de jogador. Fosse um Falcão, um Cerezo e outros do mesmo nível, mas, não, são jogadores que filtrando bem, na base já temos, desde já, Luan e Liziero são exemplos e devemos insistir neles. Sou contra gastar mais com volantes, aliás, todos os volantes do SPFC devem sair da nossa base.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.