São Paulo lidera média de desfalques por problemas médicos

O São Paulo tem a maior média de desfalques por problemas médicos entre os 20 clubes da Série A em 2019. No total, o Tricolor teve 23 baixas em 23 jogos (sem incluir o Torneio da Flórida). Ou seja, média de uma baixa por partida.

Em números totais, a Chapecoense lidera a lista, com 29 desfalques médicos, e o São Paulo vem logo atrás, com 23 (veja a tabela abaixo).

O levantamento da equipe do Espião Estatístico do Globo Esporte não inclui jogadores fora de combate por indisposição, conjuntivite e amigdalite, entre outros. Biro Biro, Bruno Peres e Jonatan Gomez, respectivamente, foram desfalques do São Paulo por esses motivos.

Baixas médicas dos 20 clubes da Série A em 2019

Posição Clubes Lesões Jogos Média
São Paulo 23 23 1
Chapecoense 29 31 0,94
Avaí 21 27 0,78
Internacional 20 26 0,77
CSA 17 24 0,71
Fortaleza 17 24 0,71
Botafogo 14 20 0,70
Bahia 22 32 0,69
Corinthians 19 29 0,66
10º Fluminense 17 26 0,65
11º Goiás 13 23 0,57
12º Cruzeiro 12 25 0,48
Grêmio 13 27 0,48
14º Flamengo 12 26 0,46
15º Vasco 12 27 0,44
16º Ceará 11 27 0,41
17º Palmeiras 9 25 0,36
18º Athletico-PR 8 23 0,33
19º Atlético-MG 9 29 0,31
20º Santos 8 27 0,30

Fonte: Espião Estatístico, do GloboEsporte.com

Critérios:

  • O atleta deve ser vetado pelo departamento médico do clube pelo menos em uma partida para entrar no levantamento;
  • Dores musculares, incômodos, traumas, tendinites e estiramentos são contabilizados;
  • Gripes, viroses, indisposições e etc não contam neste ranking;
  • Jogadores poupados por fadiga ou cansaço muscular não entraram no ranking.

Das 23 baixas médicas, 11 tiveram origem por problemas musculares (veja detalhadamente cada uma na tabela abaixo). As outras são fruto de pancadas, entorses e traumas.

No dia 25 de abril, o preparador físico Carlinhos Neves, do São Paulo, conversou com o Globo Esporte. Ele explicou que há diferentes tipos de lesões, disse que nos treinamentos é possível controlar o desgaste dos atletas, mas não nas partidas, e citou como um dos exemplos o caso de Luan.

– Há lesões pelo fato do atleta estar em tão alto nível, que ele disputa 11 partidas consecutivas, como foi o Luan, jogando em alta intensidade. Alto nível. Isso também credenciando o jogador a ser titular absoluto, e nenhum treinador é maluco de tirar o jogador da partida, ainda mais em uma final (do Paulistão, contra o Corinthians, quando o volante sentiu a lesão). Esses são os riscos que você corre e muitas vezes não consegue se antecipar aos fatos – disse Carlinhos Neves.

No São Paulo também há grupos de jogadores em diferentes condições físicas:

  • Luan, Igor Gomes, Toró e Walce foram convocados para a seleção sub-20 no começo do ano e não jogaram o Torneio da Flórida.
  • Antony jogou a Copa São Paulo de Futebol Júnior para ganhar rodagem e foi o destaque da campanha do título.
  • Tchê Tchê, Vitor Bueno (Ucrânia), Alexandre Pato e Hernanes (China) foram contratados do exterior e não jogavam na frequência do calendário brasileiro. Dentre eles, só Hernanes fez a pré-temporada.

– Isso é quase uma equipe de futebol. Isso são questões que ao longo da temporada a gente pretende resolver. Temos nove jogos no Campeonato Brasileiro e temos uma parada depois para a Copa América. Até esse período e na Copa América temos que ter um grupo homogêneo. Temos que resolver essas questões e aí arrancar para um grande Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil – disse Carlinhos Neves, antes do começo do Brasileirão.

Alexandre Pato virou desfalque no São Paulo após sofrer forte pancada de Thuler, do Flamengo — Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net

Alexandre Pato virou desfalque no São Paulo após sofrer forte pancada de Thuler, do Flamengo — Foto: Paulo Pinto / saopaulofc.net

Em 2019 o São Paulo também teve:

  • Três treinadores diferentes em praticamente três meses: André Jardine, Vagner Mancini e Cuca. Com isso, houve trocas constantes no time, na metodologia de trabalho, e vários jogadores foram usados.
  • No primeiro jogo do Torneio da Flórida o Tricolor atuou com: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Hernanes; Helinho, Pablo e Everton. Contra o Flamengo, no último domingo, o São Paulo foi a campo com: Tiago Volpi; Walce, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê e Liziero; Antony, Pato e Everton.

– Com a estrutura que os clubes têm, principalmente o São Paulo, equipes multifuncionais, que cercam tudo que se refere a performance do jogador, eu garanto: não são os departamentos que lesionam os jogadores. Muito pelo contrário. São os departamentos que colocam os jogadores nas melhores condições para participar dos jogos, porque há uma equipe muito grande de profissionais de todas as áreas e um mapeamento diário. Mas os jogadores de futebol são humanos, não são máquinas – afirmou Carlinhos Neves.

No fim de abril, portanto antes do início do Brasileirão, o preparador físico considerava o número de lesões dentro do esperado no São Paulo.

– Está dentro da média para o número de jogadores que nós temos. São mais de 30 atletas. Está dentro de uma média. Às vezes sai um pouco da média, mas até o momento isso ainda não ocorreu. A tendência é que na medida em que o tempo venha transcorrendo… Estamos só no quarto mês. Eu estou no meu quarto mês e agora que eu consigo compreender aqui de dentro o comportamento físico e fisiológico de cada atleta. A tendência é que a gente consiga diminuir ou minimizar essa média.

Baixas médicas do São Paulo em 2019

Data Jogador Motivo do desfalque
10/05 Anderson Martins Dores no tornozelo direito
05/05 Alexandre Pato Contusão cervical
01/05 Arboleda Estiramento na coxa esquerda
21/04 Luan Estiramento na coxa esquerda
21/04 Gonzalo Carneiro Tendinite no joelho esquerdo
13/04 Liziero Estiramento na posterior da coxa esquerda
13/04 Pablo Retirada de cisto na coluna lombar (cirurgia)
30/03 Pablo Dores na panturrilha
26/03 Gonzalo Carneiro Tendinite no joelho direito
16/03 Hernanes Estiramento no posterior da coxa esquerda
05/03 Nenê Trauma no joelho esquerdo
24/02 Biro Biro Estiramento no reto femoral da coxa direita
24/02 Reinaldo Estiramento no reto femoral da coxa esquerda
22/02 Willian Farias Contratura na coxa direita
21/02 Hudson Concussão
20/02 Hernanes Tendinite na perna direita
17/02 Everton Estiramento no reto femoral da coxa esquerda
16/02 Araruna Contratura no adutor direito
04/02 Anderson Martins Tendinite no joelho direito
31/01 Liziero Entorse no tornozelo direito
31/01 Jucilei Trauma no dorso do pé direito
27/01 Brenner Lesão na posterior da coxa esquerda
26/01 Willian Farias Trauma na panturrilha esquerda

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.