São Paulo joga para não se ‘arrebentar’: veja o que está em disputa

O São Paulo embarcou na última segunda-feira para o Chile preocupado, em semana decisiva para o rumo do clube no ano. Na quarta, faz o segundo jogo das oitavas de final da Copa Sul-Americana contra o Huchipato, duelo que pode colocar fim a trajetória de Rogério Ceni em competições internacionais e aumentar a lista de tropeços de Muricy Ramalho em mata-mata. Técnico disse que viagem vai ‘arrebentar’ com o time. Desgaste físico e seca do ataque são preocupações. Já no fim de semana, duelo contra o Bahia pode significar a saída do G4. Confira abaixo um panorama do que pode significar esta semana para o Tricolor.

ADEUS DE ROGÉRIO?

Caso o São Paulo seja eliminado nesta quarta-feira, para o Huachipato, Rogério Ceni fará sua despedida de competições internacionais. O capitão nunca escondeu que é obcecado por este tipo de disputa e, no embarque da equipe para o Chile, reforçou a importância de título.

– Para mim, é muito importante. Quero muito ganhar. Só que é uma coisa que depende do grupo. Que todos tenham esse mesmo desejo. E que a gente consiga ter peças para jogar bem, ter motivação cada vez maior. Acho muito importante ser campeão de torneio internacional, mesmo que não seja da Libertadores – declarou o goleiro tricolor.

Ceni, no embarque para o Chile (Crédito: Divulgação São Paulo)

A campanha do São Paulo na Sul-Americana será fundamental para definir a data da aposentadoria de Ceni. A final está marcada para o dia 10 de dezembro. Caso o Tricolor não se classifique, a despedida será no dia 7 de dezembro, contra o Sport, no Recife, pelo Brasileiro. Pelo São Paulo, Ceni ganhou duas Libertadores (93 e 05), dois Mundiais (93 e 05) e uma Sul-Americana (2012), entre outros títulos internacionais.

CARMA DE MURICY

Derrota no Chile significaria a quarta eliminação para clubes considerados menores desde que Muricy Ramalho retornou ao clube, ano passado, e aumentaria a lista de quedas do técnico pelo São Paulo neste tipo de competição. Este ano, o Tricolor foi eliminado para o Penapolense no Campeonato Paulista e para o Bragantino, na Copa do Brasil. Em 2013, queda para a Ponte Preta, na semifinal da Sul-Americana.

Talvez por isso, o técnico tenha falado em tom de preocupação após a derrota para o Atlético-MG, no último domingo, em Belo Horizonte.

Muricy se irrita ao falar de seu retrospecto em mata-matas

– Essa viagem vai arrebentar a gente. Chegou num momento da competição que teria que ter todos o jogadores à disposição. Nosso time está muito mexido e agora tem essa viagem dificílima – declarou.

Até hoje, em três passagens pelo São Paulo, Muricy coleciona 13 eliminações em competições mata-mata. Foram dez na passagem anterior, entre 2006 e 2009, quando conquistou o tricampeonato brasileiro em pontos corridos, de 2006 a 2008. Muricy só venceu a Conmebol em 1994.

SECA DO ATAQUE

O ataque pode ficar em situação complicada. Todos os jogadores da posição que embarcaram passam por jejum de gols. Pato é o que marcou mais recentemente: na derrota por 3 a 1 para o Fluminense, no dia 27 de setembro. Depois disso, disputou quatro partidas.

A situação dos demais é preocupante. Alan Kardec, quarto goleador do time no ano, com seis gols, não marca há oito partidas. O último foi na vitória por 2 a 0 sobre o Cruzeiro, no Morumbi, no dia 14 de setembro, um mês atrás exatamente. Ele vive a maior seca desde que chegou ao clube, durante a Copa do Mundo.

Kardec comemora seu último gol pelo São Paulo, contra o Cruzeiro (Crédito: Miguel Schincariol)

Osvaldo, que vem completando o quarteto ofensivo na ausência de Kaká, está desde o dia 7 de maio sem marcar um gol. O último foi na vitória por 3 a 0 sobre o CRB, na segunda fase da Copa do Brasil. Além deles, Muricy levou Ewandro, de 18 anos.

O técnico poderia contar com Luis Fabiano, mas o centroavante foi suspenso por três jogos pela Conmebol devido à expulsão na primeira partida. Ele não marca há quatro jogos. Está na hora de desencantar…

CADÊ O TÍTULO, KAKÁ? G4 AMEAÇADO

A Sul-Americana significa a maior chance de título no ano. Há o caminho mais curto (sete jogos) e o cruzamento pode facilitar. Se passar, o Tricolor pode chegar à final superando Goiás, possível rival nas quartas, e Vitória, nas semifinais. A perspectiva anima Kaká, que voltou disposto a conquistar um título. Pelo clube, ele só venceu o Torneio Rio-São Paulo.

No sábado, o Tricolor enfrenta o Bahia, no Brasileiro, sete pontos atrás do líder Cruzeiro e três à frente do Grêmio, quinto colocado. Sai do G4 se perder, o Atlético-MG (4º) vencer a Chapecoense em casa e os gaúchos tirarem uma diferença de quatro gols, jogando fora de casa contra o Goiás.

DESGASTE FÍSICO

Como destacou Muricy Ramalho, a maratona enfrentada esta semana vai desgastar ainda mais o grupo, que tem sofrido com lesões nos últimos dias. O técnico reclamou que o jogo de sábado no Brasileiro deveria ter sido adiado para domingo e disparou novamente contra o calendário brasileiro. O lateral-esquerdo Alvaro Pereira, por exemplo, vai encontrar os companheiros já no Chile.

Alvaro Pereira vai encontrar o grupo no Chile

Na última segunda-feira, ele ficou no banco na vitória por 3 a 0 do Uruguai sobre Omã, em amistoso disputado na capital do país asiático. A equipe vai treinar nesta terça-feira à noite no local da partida e retornará ao Brasil na quinta-feira. A reapresentação no CT será apenas na sexta-feira, véspera do jogo.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*