São Paulo já guarda nos cofres o dinheiro da venda de Douglas

O São Paulo, enfim, concluiu a operação da venda de Douglas para o Barcelona (ESP). Nesta sexta-feira, os cerca de R$ 10,8 milhões referentes a 60% dos direitos econômicos do lateral-direito que foram negociados com o time catalão – o restante dos direitos pertencia à Traffic – chegaram aos cofres do Morumbi.

Ao LANCE!Net, o presidente Carlos Miguel Aidar havia brincado sobre os planos para o dinheiro enviado pelos espanhóis, que só foi liberado após problemas de documentação terem sido resolvidos no início da semana. Nesta sexta, os tricolores precisaram apenas negociar o melhor câmbio para converter os euros em reais.

– Vou pagar dívida. Não tem o que fazer. O que der para pagar, vamos pagar. Tem bastante, pode escolher (risos). Preciso ver as dívidas bancárias mais onerosas. Também precisamos deixar uma reserva estratégica para fazer alguma aplicação financeira que possa enfrentar os próximos meses – declarou Aidar, em entrevista publicada na manhã desta sexta.

A venda de Douglas veio como uma espécie de alívio na visão do presidente, que disse ter encontrado o clube com uma dívida bancária de mais de R$ 100 milhões. O mandatário pretende quitar o débito até o fim de seu primeiro mandato (abril de 2017). Antes do valor a referente a Douglas, entrou no caixa do São Paulo o dinheiro da venda do meia Lucas Evangelista para a Udinese (ITA). Como na Itália a documentação em questão não era exigida, o clube já embolsou os 2,4 milhões de euros (cerca de 7,1 milhões de reais) a que teve direito pela transação.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*