São Paulo fecha patrocínio com a Semp Toshiba por R$ 53 milhões

Depois de oito meses com a camisa “limpa”, o São Paulo acertou com a Semp Toshiba, fabricante e aparelhos eletrônicos, como patrocinador master para estampar frente e costas da camisa.

Nesta quarta-feira à noite, diante do Internacional, a marca já esterá no uniforme tricolor, que desde o rompimento com o BMG em janeiro só fechou algumas divulgações pontuais. No Morumbi, haverá uma coletiva para apresentação.

Foram dois meses de negociação até o acerto, que vai até o fim de 2014, assim como o da Wizard, que segue nas mangas. Somados os dois patrocinadores, o São Paulo receberá algo em torno de R$ 30 milhões por ano, o que pretendia em janeiro. Para esta temporada, levando-se em conta que o master só foi fechado agora, o valor cai e deve ficar em cerca da metade, já que foram feitos acordos pontuais.

A Semp Toshiba vai render aos cofres do clube algo em torno de R$ 53 milhões durante este período. É o maior da história tricolor, já que o BMG pagou R$ 22 milhões no primeiro ano (setembro de 2009 a setembro de 2010). Com a Toshiba é de R$ 23 milhões por ano.

Além de estampar a marca na camisa, o novo patrocinador também terá uma loja e um camarote no Morumbi e fará ações de marketing em parceria com o clube.

O vice de comunicação Julio Casares foi quem conduziu a negociação. Ele tem substituído Rogê David como diretor de marketing, função que já exerceu, desde que Rogê deixou o cargo por não conseguir conciliar seu trabalho com a função no São Paulo.
Fonte: Lance
Nota do PP: Modéstia à parte, esta eu antecipei na segunda-feira

Um comentário em “São Paulo fecha patrocínio com a Semp Toshiba por R$ 53 milhões

  1. Boa Paulo!!

    Agora aquele cidadão chamado Osmar de Oliveira vai achar um ponto negativo nesse patrocínio do São Paulo, para criticar.

    Hoje no jogo aberto ele teve a ousadia de dizer que o São Paulo tem apenas 1 título mundial, particularmente não levo em conta nada que ele, Ulisses Costa, Neto e Ronaldo dizem, mas não me conformo como a Band permite tamanha parcialidade em seus comentaristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*