São Paulo escalará equipe próxima à da Libertadores em clássico

Logo depois da vitória de 3 a 0 sobre o Marília, no domingo, Muricy Ramalho antecipou que o São Paulo que enfrentará o Palmeiras, na quarta-feira, será o mesmo que derrotou o San Lorenzo, pela Copa Libertadores. A escalação no Palestra Itália, no entanto, precisará ter uma ou duas mudanças.

“Jogam os que não jogaram hoje (domingo). No fim de semana, a gente volta a rodar o time de novo”, disse o treinador, adiantando também que os garotos e demais reservas voltarão a ter oportunidade no domingo, data em que a equipe receberá o Linense, no Morumbi.

Um desfalque certo no clássico é Souza. Convocado para a Seleção Brasileira, o volante já se apresentou ao técnico Dunga e tem ao menos duas opções (Thiago Mendes e Hudson) para substituí-lo. Outra possível baixa é Alexandre Pato, que sofreu entorse no tornozelo direito na quarta-feira e ainda está em recuperação. O meia-atacante Ricky Centurión é o principal candidato à vaga.

Fernando Dantas/Gazeta Press

O técnico Muricy Ramalho já deu uma prévia da escalação para o clássico no último domingo

O argentino, no entanto, ainda carece de alguns reparos, na opinião de Muricy, que o vê driblando em excesso. “Fiz até um vídeo com relação a esses erros, porque ele perde a bola em lugares de transição, de pensar o jogo. Ali não é lugar de drible. Mais próximo do gol adversário, ele tem toda a liberdade para fazer as loucuras que ele faz. Na última vez que conversei com ele, ele entendeu, admitiu que perder muito ‘o balón’. Já errou menos, mas continua errando em lugar que não pode errar”, comentou.

Ainda assim, Centurión praticamente não tem concorrente. A melhor alternativa no momento seria Alan Kardec, autor de dois gols no triunfo de domingo sobre o Marília. O atacante é opção para Luis Fabiano, e não Alexandre Pato.

“A gente vai vendo. Quando joga o Pato, ele se completa mais com Kardec ou Luis. A gente vai mesclando. O Centurión, a cada jogo, vai melhorando. Tem que ver o lado físico também dos jogadores também”, ponderou o treinador, já que não deixaria de fazer mistério antes de um clássico.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*