São Paulo enfrenta Audax por vaga na semi e quebra de jejum fora de casa

Após conquistar uma improvável recuperação na Copa Libertadores, o São Paulo tentará convencer seu torcedor de que também pode brigar pelo título do Campeonato Paulista. O primeiro passo para se consolidar como um dos postulantes ao troféu terá de ser dado às 18h30 (de Brasília) desse domingo, contra o Grêmio Osasco Audax, no estádio Prefeito José Liberatti, em jogo único pelas quartas de final do torneio.

O mando de campo ficou com o adversário porque o São Paulo terminou a primeira fase do Estadual na segunda posição do Grupo C, com 22 pontos. Já o Audax teve uma campanha surpreendente nas 15 primeiras partidas do torneio, somou 24 pontos e ficou com a liderança da chave. Para o Tricolor, jogar em Osasco pode levar à quebra de uma incômoda marca nessa temporada. O time ainda não venceu fora de casa nesse ano, sendo sete empates e três derrotas até aqui.

“Precisamos nos cobrar mais. O São Paulo é muito grande e não pode não vencer fora. O time tem que beliscar sempre uma vitória fora e temos de fazer isso agora, senão vamos jogar fora o que conquistamos. Não tem hora melhor para mudar isso”, analisou o volante Hudson.

Para interromper o jejum, o São Paulo tentará repetir a intensidade vista na vitória por 2 a 1 sobre o River Plate, na quarta-feira, pela Libertadores. Diante de 51 mil torcedores no Morumbi, a equipe fez sua melhor partida no ano e agradou o técnico Edgardo Bauza. A missão é buscar um desempenho semelhante para apagar o retrospecto ruim que o time acumulou na primeira fase do Paulistão. Foram seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas.

Fernando Diniz, técnico do Audax-SP, durante partida contra o Corinthians, válida pela segunda rodada da primeira fase do Campeonato Paulista 2016.
Fernando Diniz prioriza o toque de bola e a pressão sobe os rivais no campo defensivo (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

“Estamos preparados. Tivemos um bom desempenho na quarta-feira. Isso nos deu confiança e creio que venceremos o Audax, porque esse jogo será uma final. O time precisa da vitória”, disse o meia-atacante Kelvin, que deve atuar como titular. Bauza só deverá promover duas alterações na equipe que bateu o River. Lugano assumirá o posto de Maicon, enquanto Thiago Mendes substitui o lesionado João Schmidt. Lucas Fernandes, suspenso, é desfalque.

Pesa contra o time do Patón a maratona de jogos decisivos que o São Paulo tem enfrentado desde quarta-feira. A partida contra o River criou um desgaste excessivo nos jogadores que enfrentarão o Audax. E depois de decidir a vaga no Paulista, o mesmo grupo viajará para a altitude de La Paz, na próxima quarta-feira, para o jogo contra o Strongest. O duelo com os bolivianos, na quinta, definirá se o Tricolor avançará às oitavas de final da Libertadores.

Alheio aos problemas físicos do rival, o Audax quer utilizar suas principais características técnicas para eliminar os tricolores do Paulistão. O técnico Fernando Diniz proíbe os chutões e as ligações diretas para o ataque, exigindo dos jogadores a troca de passe com a bola no chão. A pressão sobre a saída de bola dos adversários também é um diferencial do time de Osasco.

“Estamos muito focados desde o inicio da competição. O objetivo era classificar e chegar até as finais. O que muda agora é a responsabilidade, pois ela aumentou. Criamos essas condições e estamos preparados para o momento”, disse o zagueiro Bruno Silva. Sem jogadores lesionados nem suspenso, Fernando Diniz deverá enviar a campo a mesma equipe que perdeu por 2 a 1 para o Santos, no último domingo, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO OSASCO AUDAX X SÃO PAULO

Local: Estádio Prefeito José Liberatti, em Osasco (SP)
Data: 17 de abril de 2016, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: José Claudio Rocha Filho (SP)
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Risser Jarussi Corrêa (ambos de SP)

GRÊMIO OSASCO AUDAX: Sidão; Francis, Yuri, Gabriel Nunes e Velicka; Tchê Tchê, Henrique, Rodolfo e Mike; Ytalo e Wellington
Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Hudson, Thiago Mendes, Kelvin, Ganso e Michel Bastos; Calleri
Técnico: Edgardo Bauza

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*