São Paulo elogia Felipão, mas descarta tirar “para-choque” de Tirone

Com a saída de Emerson Leão do comando do time, o São Paulo corre atrás de um treinador. Mesmo sem ter pressa e garantindo ter segurança no interino Milton Cruz, a diretoria já estuda alguns nomes, mantidos em sigilo.

Luiz Felipe Scolari foi um dos nomes comentados nos bastidores, mas nesta quinta-feira o vice-presidente de futebol, João Paulo Jesus Lopes, tratou de descartar o técnico do Palmeiras, pelo menos enquanto ele estiver empregado.

“Seria extremamente deselegante, é um bom treinador, tem aí conquistas memoráveis no futebol brasileiro, mas hoje está empregado, e o preceito que já foi dito pelo presidente, Arnaldo Tirone, em outra oportunidade, é que ele não poderia ser cedido, porque funciona como um para-choque. É um treinador que não faz parte das nossas cogitações”, afirmou.

A prerrogativa de Lopes, porém, vai de encontro com a do presidente Juvenal Juvêncio, que recentemente revelou que o São Paulo não mediria esforços para trazer um treinador vencedor esteja ele vinculado ou não a outro clube.

“Por enquanto continua o Milton, temos tranquilidade com ele, estamos aprofundando nossas análises e neste momento não temos nenhum nome encaminhado. Coloco alguns nomes, mas a decisão será em consenso e em duas ou três semanas devemos ter uma definição”, adiantou Lopes.

Felipão chegou ao Palmeiras em julho de 2010 e inicia nesta quinta-feira sua primeira final após o retorno. O treinador não é unanimidade no Palestra e nos bastidores o título serviria para o treinador calar a boca dos críticos e sair do clube de forma honrosa. O alto salário do treinador (cerca de 800 mil) seria outro entrave na negociação. Leão, por exemplo, não ganhava nem metade desta quantia.

Além do treinador rival, Ney Franco (coordenador da CBF), Jorge Sampaioli (Universidad de Chile), Dunga (sem clube), Marcelo Oliveira (Coritiba) e Paulo Autuori (Qatar), também já foram cotados para substituir Emerson Leão.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*