São Paulo diz que não quer vender Ganso, mas admite pressão

O São Paulo diz não ter recebido proposta por Paulo Henrique Ganso e, antes mesmo de que qualquer documento chegue, afirma que não tem interesse em negociar o meia. Uma proposta muito vantajosa, no entanto, seria analisada e geraria uma pressão por parte dos investidores. Essa é a leitura que os dirigentes do time do Morumbi fizeram nesta quarta-feira, minutos antes do confronto com o Vasco começar, pela 2ª rodada do Brasileirão.

Tudo por causa da notícia dada pela imprensa francesa de que o PSG tem interesse em contratar o meia, cerca de seis meses depois de ter recebido Lucas, que também atuava no São Paulo.

O diretor de futebol do time brasileiro, Adalberto Baptista, foi o primeiro a se pronunciar sobre o assunto no saguão do Morumbi e explicou que as cifras precisam ser muito elevadas para que a negociação fosse aberta. O jogador custou aos cofres do São Paulo cerca de R$ 16,4 milhões e ficou com 32% dos direitos econômicos. O restante foi pago pelo DIS, que tem 68% e desembolsou R$ 7,4 milhões.

“Primeiro, a gente mantém uma ótima relação com o PSG, tenho uma relação pessoal com o Leonardo [dirigente do time francês] muito boa. Mas não temos o mínimo interesse de vender o Ganso. Claro que, aquilo que foi falado do Luis Fabiano e outros jogadores será mantido. Eu não posso dizer que se a proposta for irrecusável a gente vá falar não. Mas é isso. Precisa ser praticamente irrecusável para podermos fazer o negócio. Mas, sinceramente, nem sei se o Ganso quer sair neste momento em que ele está recuperando seu futebol”, disse Adalberto.

Depois, foi a vez do vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, comentar o assunto. Ele também admitiu que caso a proposta seja muito alta o negócio deve acontecer e ainda citou a eventual pressão que o clube sofreria por parte da DIS, que tem interesse em ter seu retorno financeiro.

“Veja, a DIS, assim como todos os outros parceiros, sabem que a gente que comanda as negociações do São Paulo. Mas eles, como investidores, querem potencializar o que eles investiram e que seu jogador tenha ainda mais destaque. É óbvio que o São Paulo, em nenhum momento, vai impedir a saída, mas o São Paulo também quer usufruir do jogador”, explicou João Paulo.

Neste momento, Ganso é desfalque do São Paulo por problemas musculares. Depois de se casar no fim de semana passado, na estreia do time no Brasileirão, o jogador agora intensificou o tratamento no Reffis para poder reforçar o meio de campo criativo do time.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*