São Paulo diz que clubes não têm moral para falar de aliciamento

O vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, mostrou irritação com os clubes que anunciaram um boicote a torneios de base em que o clube tricolor participar. Eles acusam a equipe do Morumbi de aliciar os jovens atletas e levá-los para Cotia – centro de treinamento da base do clube.

“Tem muitos clubes falando de ética e muitos não recolhem impostos, tem dívidas. Não tem moral para falar de ética, para querer reclamar”, atacou. O dirigente, no entanto, não quis citar de quais clubes estava falando.

Integram o boicote o Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Palmeiras, Atlético-MG, Vitória, Ponte Preta , Coritiba, Cruzeiro e Goiás. O Santos não se pronunciou. Já o Corinthians participou das conversas com os clubes, mas adota discurso neutro.

Os clubes acusam o São Paulo de assediar os pais dos atletas de outras equipes. Um contrato profissional só pode ser feito a partir dos 16 anos. Para segurar jovens com idade inferior a 16, os clubes afirmam existir “código de ética”, controlando transferências.

Um caso emblemático envolve o meia Lucas, atualmente no PSG. O Corinthians alega que o time tricolor ofereceu enorme quantia aos pais do atleta, que na época não tinha vínculo profissional com o Corinthians.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*