São Paulo decreta luto de três dias por morte de conselheiro nº 1

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, decretou luto de três dias no clube por conta do falecimento do conselheiro João Brasil Vita, no último sábado. Brasil Vita era o sócio de matrícula número 1 e, consequentemente, o conselheiro número 1 do clube.

No sábado, na partida contra o Palmeiras, no Allianz Parque, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao ex-dirigente do São Paulo, morto aos 95 anos.

Nascido em São Paulo no dia 3 de maio de 1922, João Brasil Vita se formou pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco em 1946 e seguiu com sucesso a carreira de advogado. Foi vereador da Câmara Municipal de São Paulo de 1960 a 2000 (dez mandatos consecutivos) e prefeito interino do Município de São Paulo em 1973.

– O São Paulo vive um momento de tristeza pela perda do nosso magnífico conselheiro João Brasil Vita, nosso sócio número 1, homem culto, orador invulgar e são-paulino extremado – afirmou o presidente Leco, em nota de pesar divulgada pelo clube no site oficial.

No São Paulo, Vita foi presidente do Conselho Deliberativo de 1980 a 1982 e de 1982 a 1984, presidente do Conselho Consultivo de 2011 a 2014, diretor Jurídico de 1951 a 1954, diretor Social de 1954 a 1956 e segundo Secretário da Diretoria Executiva de 1966 a 1968.

Em nome da Diretoria, do Conselho Deliberativo e de todo o quadro associativo do clube, o São Paulo prestou solidariedade à família e amigos.

 

Fonte: Lance

3 comentários em “São Paulo decreta luto de três dias por morte de conselheiro nº 1

  1. Os abutres, conselheiros de plantão, só estão esperando outros conselheiros vitalícios morrerem para ocuparem seus cargos.
    ABUTRES INCOMPETENTES!

  2. 95 anos um privilegio,
    poucos alcancam essa idade com sabedoria.
    BRASIL VITA
    com certeza contribuiu e muito para nosso TRICOLASSO
    alcancar o apice.
    Descanse em paz nos verdes campos do alem.
    Minhas consideracoes para o sr e seus familiares.

  3. Espero que o atual presidente do conselho do São Paulo se inspire na dignidade do Sr. Brasil Vita e pare de fazer besteiras dirigir em causa própria, ser Presidente do Conselho do São Paulo é coisa para homem sério e com dignidade que se possa olhar no espelho e no futuro contar para os netos que um dia foi Presidente do Conselho do Maior clube do Brasil.
    O Sr. Vita era um dos mais dignos da história do clube que Deus o receba bem .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*