São Paulo cobra até R$ 18 milhões por uso de atletas e pede reunião com a CBF

O São Paulo pleiteia ser ressarcido pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) por ter cedido atletas para a seleção brasileira. O valor pode chegar até R$ 18 milhões, dependendo da correção monetária e do indexador utilizado. O diretor financeiro do Tricolor, Osvaldo Vieira de Abreu, quer agendar uma reunião pelo responsável do setor na entidade máxima que rege o futebol nacional para decidir esta questão.

O São Paulo cobra R$ 7 milhões referentes ao salário destes atletas convocados de 1997 para cá. Além disso, R$ 2,2 milhões de direitos de imagem são considerados na contabilidade do clube. Os R$ 9,2 milhões somados podem chegar a R$ 18 milhões, com a correção monetária dos 15 anos.

Segundo o diretor financeiro do São Paulo, essa reivindicação vem desde a era Ricardo Teixeira na CBF, mas o clube nunca teve o retorno esperado da entidade nacional.

“Devemos marcar uma reunião oportunamente. Não fizemos ainda por causa das agendas. Vamos levar os cálculos atualizados. Estou confiante”, declarou ao UOL Esporte.

O São Paulo faz a reinvindicação escorado na Lei Pelé. Segundo o clube, a CBF chegou a ressarcir “dois pequenos valores” no passado, mas hoje não faz mais. Por isso existe a chiadeira do Tricolor, que irá tentar um retorno positivo do atual diretor financeiro da CBF, Antônio Osorio Ribeiro.

UOL Esporte tentou localizar o diretor financeiro da CBF e o presidente da entidade, José Maria Marin. Via assessoria de imprensa, recebeu a resposta de que assuntos como este são discutidos internamente entre federações e clubes.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “São Paulo cobra até R$ 18 milhões por uso de atletas e pede reunião com a CBF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*