São-paulinos saem em defesa de Dorival: “Tem a confiança do grupo”

Cada vez mais pressionado no cargo, o técnico Dorival Júnior conta com o apoio dos jogadores do São Paulo para dar sequência ao seu trabalho. Pelo menos foi o que o discurso de parte do elenco indicou após a derrota por 2 a 1 para o Ituano, na noite da última quarta-feira, no Estádio Novelli Júnior.

Um dos que defenderam o treinador foi o meia Christian Cueva, que citou as saídas de Nenê e Diego Souza para as entradas de Valdívia e Tréllez na volta para o segundo tempo como exemplo para apoiar o comandante.

“Ninguém é indispensável. Uma vez fui eu, agora foi o Nenê e o Diego (Souza). Todos estão preparados para jogar. Ninguém tem que fazer polêmica por essas coisas. Ele está fazendo o melhor trabalho e tem a confiança do grupo”, disse o peruano, que prosseguiu sua defesa ao treinador, cuja demissão foi reivindicada pela torcida durante protesto em frente ao CT da Barra Funda nesta madrugada.

“A torcida tem o direito de falar. Já fui torcedor, entendo o que eles sentem. Mas o Dorival está tranquilo, e a confiança do grupo está intacta. Sempre tem pressão no futebol, ainda mais num grande clube como o São Paulo”, acrescentou.

Outro que se solidarizou com o técnico foi Reinaldo, que ganhou a vaga de Edimar neste início de temporada. “Dorival segue no trabalho, não tem nada de errado. O professor faz o que der para o time ir bem. Erramos dentro de campo. O professor continua do mesmo jeito, trabalhando e corrigindo erros para sempre melhorar”, afirmou o lateral esquerdo.

Marcos Guilherme foi na mesma linha e preferiu atribuir a culpa pela derrota em Itu aos jogadores. “O grupo tem total confiança no trabalho dele. Fiz um jogo muito ruim, errei tudo, tem de colocar a cabeça no travesseiro e saber que não pode errar tanto assim. Cada um tem sua autocrítica para saber o que melhorar”, conscientizou-se o atacante.

Já Hudson elogiou Dorival, mas admitiu que o grupo está com problemas para assimilar o seu trabalho. “Dificuldade é de a gente desenvolver o melhor futebol, o que ele pede. Ele orienta a gente bem, na base dos vídeos quando não dá tempo. Acho que está faltando transpor isso para dentro de campo”, analisou o volante.

Apesar do novo revés, o São Paulo permaneceu no primeiro lugar do Grupo B do Campeonato Paulista, com dez pontos ganhos, os mesmos da Ponte Preta, que tem uma vitória a menos. A equipe de Dorival Júnior buscará se reabilitar no torneio diante da Ferroviária, a partir das 17 horas (de Brasília) deste domingo, no Morumbi.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

4 comentários em “São-paulinos saem em defesa de Dorival: “Tem a confiança do grupo”

  1. Dorival ainda deve ser prestigiado !!!!!(por enquanto…)
    Vanderlei nos ultimos 5 clubes foi o maior fracasso !!!!!! Está desatuializado e ainda nõa perdeu a prepotencia !!! Seu passado obscuro sobre % de $$$ na compra e venda de jogadores é uma boa lembrança para o Rai.
    Se os jogadores quiserem vão vencer o proximo jogo e manter o Dorival. Só precisa exigir do Dorival o afastamento do seu filho DO CLUBE. Parece que ninguem gosta dele! O Jardine merece ser o assessor tecnico e não auxiliar. Precisa dar poderes
    para o Jardine dar palpites e sugestões e o Rai precisa fiscalizar junto ao dorivalse está realmente prestigiando o Jardine !!!!! Caso não aceite, esta condição, Rua para o Dorival.

  2. Depois dessas declarações chegamos a conclusão de que o tecnico é bom, o problema são os jogadores que não estão fazendo o que o tecnico quer, palavras dos jogadores entrevistados.

  3. É isso aí, Cueva: a quem interessa o status quo?
    Com outro treinador as coisas podem complicar para um bando de jogadores que, hoje, se acham “imexíveis”…

  4. Apoiar a PÉSSIMA performance do grupo é uma forma concreta de preservação do emprego. Especialmente quando a declaração vem de jogadores sem NENHUMA identificação com o Clube. Apenas isso. O resto é blá-blá-blá para preencher espaço vazio na mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*