São-paulinos perseguem melhora do time como visitante

O desempenho como mandante do São Paulo no Campeonato Brasileiro é, em grande parte, responsável pelo fato de a equipe ainda não ter conseguido entrar no G-4. Quinto colocado, o Tricolor conquistou 34 dos seus 46 pontos jogando no estádio do Morumbi (ou seja, 73% da pontuação). Para encostar ainda mais na zona de classificação à Taça Libertadores da América, os jogadores esperam repetir o que vem fazendo em casa também como visitante. Na próxima quarta-feira, às 22h, o time enfrenta o Vasco no Rio de Janeiro.

Se jogando em casa o São Paulo tem o terceiro melhor desempenho da competição, atrás apenas de Atlético-MG e Grêmio, fora de casa a história não é a mesma. Longe dos próprios domínios, o time é apenas o 13º, com 12 pontos conquistados em 14 jogos (28,5% de aproveitamento). O lateral Cortez admitiu que é necessário melhorar nesse aspecto, mas exaltou a evolução são-paulina nos últimos jogos.

– A gente não vem fazendo bons resultados fora de casa. O professor Ney (Franco) já conversou bastante sobre isso. Jogar em São Januário é muito difícil, mas a equipe está buscando e crescendo cada vez mais no campeonato. A diferença para o Vasco é de quatro pontos. É preciso vencer para diminuir ainda mais isso – avaliou.

A sequência do Tricolor, de fato, é positiva. São cinco jogos de invencibilidade: vitórias por 3 a 1 sobre a Portuguesa, 1 a 0 sobre Cruzeiro e 3 a 0 sobre o Palmeiras, além de empates por 1 a 1 com o Coritiba e com a LDU de Loja, do Equador (pela Sul-Americana). Os três triunfos foram conquistados no Morumbi.

O atacante Luis Fabiano enumerou os diversos fatores que contribuem para que a equipe caia de rendimento longe da capital paulista, mas concordou com Cortez: é necessário equiparar o desempenho do São Paulo dentro e fora de casa, gerando equilíbrio para que o time consiga e entrar e permanecer no G-4.

– Jogar fora de casa é sempre difícil. Existe o ambiente contra, o time da casa fica mais aguerrido, já que conta com o apoio da torcida. Eu quero que a gente jogue da mesma maneira, seja fora ou dentro. Espero que contra o Vasco a gente lute, batalhe e jogue para frente. Não tem porque ser apático – argumentou.

Restam dez jogos para o São Paulo até o fim do Campeonato Brasileiro. Serão cinco fora, contra Vasco, Flamengo, Sport, Grêmio e Ponte Preta, e cinco em casa, diante de Figueirense, Atlético-GO, Fluminense, Náutico e Corinthians.

Fonte:  Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*