São-paulino é preso por matar uma galinha em frente a ônibus do Corinthians

Um fato no mínimo inusitado marcou o pré-jogo do clássico entre São Paulo e Corinthians neste sábado (04). Um torcedor tricolor matou uma galinha em frente ao ônibus do rival, que chegava ao Estádio do Morumbi cerca de uma hora e meia antes da partida.

O torcedor foi detido pela Polícia Militar. Segundo informações das autoridades, ele será enquadrado na Lei 9.605/98, que trata dos maus tratos aos animais. O artigo 32 da lei prevê pena de três meses a um ano de detenção, além de multa, para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos”.

O ato do torcedor é uma provocação ao Corinthians, que é chamado de “galinha preta” pelos rivais. A brincadeira nasceu do nome da principal torcida organizada do Alvinegro, a Gaviões da Fiel.

O clássico deste sábado é disputado com torcida única, como solicitado pelo Ministério Público do estado de São Paulo em abril. A medida foi acatada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) e pela Secretaria de Segurança Pública, valendo até o final do ano.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “São-paulino é preso por matar uma galinha em frente a ônibus do Corinthians

  1. Gente, se matar galinha for crime, o presidente da BRF vai pegar prisão perpétua.
    Brincadeiras à parte, essa coisa dos sinalizadores vai prejudicar o clube. Ô torcida burra.

  2. Triste noticia, matar torcedores rivais não é um ato legal.
    violencia com torcedores rivais, diga basta.

    Galinhas devem ser bem tratadas

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*