Santos ostenta invencibilidade de 14 anos contra o São Paulo na Vila

Jogar contra o Santos na Vila Belmiro não é nada fácil para qualquer equipe, mas quando é o São Paulo que desce a serra para encarar o alvinegro, a missão fica ainda mais complicada. Afinal, a última vez que o tricolor saiu vitorioso do alçapão santista pelo Paulistão foi em 2003. E nesta quarta-feira, as duas equipes duelam novamente no Urbano Caldeira, às 21h45 (de Brasília), pela terceira rodada do torneio estadual deste ano.

Na última vitória da equipe do Morumbi pelo Paulista, Ricardo Oliveira e Luis Fabiano ainda estavam em começo de carreira. Os dois anotaram gols na partida, mas o Fabuloso saiu vencedor, pois Gustavo Nery, ex-Santos, também deixou o seu e definiu o marcador em 2 a 1 para os são-paulinos. De lá pra cá, foram mais sete clássicos na Vila, com quatros triunfos santistas e três empates.

Se o jejum pelo Campeonato Paulista é grande em longevidade, quando é contabilizada a invencibilidade do Peixe em todas as competições, a quantidade de jogos é o que surpreende. A última vitória do São Paulo na Vila de forma geral foi em 2009, pelo Brasileirão. Desde então, as equipes se enfrentaram mais 11 vezes, sendo quatro empates e sete triunfos do alvinegro.

Hoje treinador, Rogério Ceni foi decisivo na última vez que o tricolor paulista bateu o Santos no Urbano Caldeira. A partida estava empatada em 3 a 3 quando o ex-goleiro bateu falta sobre a barreira e decretou a vitória. Para o santista Vladimir, que ainda dava seus primeiros passos como profissional em 2009, o retrospecto não é sinônimo de favoritismo para o Peixe.

“Números são bacanas, mas quando a bola rola não adianta muita coisa. Motivação maior é o clássico, duas grandes equipes. Queremos ser campeões de novo. É jogo após jogo. Tenho que mostrar meu trabalho. Assim como o São Paulo, estou muito motivado e meus companheiros também”, explicou o goleiro do alvinegro, que será titular no clássico desta quarta-feira.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*