Santos faz 1 a 0, segura São Paulo e sai vitorioso do San-São no Pacaembu

Em um Pacaembu apenas torcedores do São Paulo – 29.314 deles –, o Santos deixou claro que vive uma fase muito melhor do que o rival e venceu o San-São da noite desta quinta-feira por 1 a 0, gol do atacante colombiano Copete, aos 37 segundos do segundo tempo.

Com o triunfo no clássico pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe chegou aos 52 pontos e se manteve na quarta posição, bem posicionado na briga por uma vaga na Libertadores. Apesar do seu 12º revés na competição, o Tricolor continua em 14º lugar, três pontos à frente do Z-4. Os são-paulinos deram sorte que todos os times abaixo dele não conseguiram vencer na rodada. Faltam agora oito partidas até o fim da competição nacional.

O próximo compromisso do Santos é contra o Grêmio, neste domingo, às 19h30 na Vila Belmiro. O São Paulo voltará a campo para encarar o Fluminense, na segunda, às 20h, em Mesquita (RJ).

Primeiro tempo

O clássico começou equilibrado, mas, aos poucos, o Santos foi se impondo e criando as principais jogadas de ataque. Em uma delas, aos 12, Copete cabeceou com perigo, à esquerda da meta tricolor. A primeira boa chance do São Paulo foi com o avante Robson, em bom chute rasteiro para fora. Em melhor fase, o Peixe tinha mais posse de bola, mas faltava acertar o último passe para abrir o placar.

Dorival Júnior pedia para o Santos pressionar o Tricolor, enquanto Ricardo Gomes cobrava mais energia dos seus comandados. Quem obedeceu seu técnico foi o São Paulo, que foi melhor na reta final do primeiro tempo. O gol são-paulino quase saiu. Em um contra-ataque, aos 40, o ala argentino Buffarini bateu bem de fora da área e obrigou Vanderlei a fazer defesa complicada. Cinco minutos depois, Chavez escorou uma bola que Rosbon se esticou todo, e por muito pouco, chegou atrasado. O atacante estaria livre para marcar.

Segundo tempo

A segunda etapa mal começou, e o Santos já balançou a rede. Aos 37 segundos, o atacante colombiano Copete, que completou com qualidade passe de Lucas Lima: 1 a 0. Sair atrás abalou o São Paulo, que não conseguia jogar jogando com a mesma intensidade do fim do primeiro tempo. O Peixe aproveitou a situação e tocou a bola no campo ofensivo em busca do 2 a 0. Aos poucos, o Tricolor foi se soltando. Porém, para desespero da sua torcida, ele pecava na conclusão das jogadas.

Com o passar do tempo, o clássico ficou aberto. O Santos se segurava e tentava encaixar contragolpes. A iniciativa era do São Paulo, porém, a linha defensiva santista conseguia brecar as investidas do rival. Quando não isso não aconteceu, Chavez, que não marca há sete jogos, perdeu chance claríssima, aos 40, quando estava sozinho na cara do gol e concluiu à direita de Vanderlei. Foi a melhor chance tricolor. Nos minutos finais, o Peixe se fechou na defesa e fez o que pôde para evitar o empate rival. Deu certo. Os santista seguem com tudo na busca por vaga na Libertadores, e os são-paulinos continuam brigando para não entrar na zona da degola.

 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 1 SANTOS

Local:Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 13 de outubro de 2016, quinta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (ambos do RS)
Cartões amarelos: SÃO PAULO:Mena, Robson. SANTOS:Zeca, Copete.
Público: 28.321 pagantes (total: 29.314).
Renda: R$ 570.430,00.

GOL:
SANTOS:Jonathan Copete, 1 minuto do 2T.

SÃO PAULO:Denis; Buffarini, Rodrigo Caio, Maicon e Mena; Hudson (Jean Carlos), Thiago Mendes, Wesley (Cueva) e Carlinhos (Kelvin); Robson e Andres Chavez
Técnico:Ricardo Gomes

SANTOS:Vanderlei; Victor Ferraz (Daniel Guedes), Luiz Felipe, David Braz e Zeca; Renato (Fabian Noguera), Thiago Maia e Lucas Lima (Yuri); Jean Mota, Copete e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

Um comentário em “Santos faz 1 a 0, segura São Paulo e sai vitorioso do San-São no Pacaembu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*