Santos e São Paulo fazem clássico da revolução contra o continuísmo

Santos e São Paulo vão se enfrentar na noite desta quarta-feira, às 22h, no primeiro grande desafio das duas equipes em 2015. Mais do que um clássico, a partida será o duelo de dois clubes que apostaram em estratégias opostas para este nova temporada.

O São Paulo até que contratou bastante, mas o time que entrará em campo na Vila Belmiro será formado quase totalmente por remanescentes da temporada anterior. A exceção a confirmar a regra é Bruno, que ganhou a titularidade da lateral direita, uma posição que vinha sendo alvo de improvisações em 2014.

Os reforços Carlinhos (machucado), Dória e Centurión (preteridos por Muricy Ramalho) não vão jogar. Thiago Mendes e Jonathan Cafu, contratados para compor elenco, devem ficar no banco.

O volante Souza, que desfalcou o time nas três primeiras rodadas por estar machucado, foi relacionado e deve começar como titular. Assim, o melhor São Paulo de 2015 é, essencialmente, o que terminou 2014.

“O São Paulo não mudou muito do ano passado para este, apenas agregou mais qualidade a seu elenco”, disse Souza na véspera da partida. “Temos conseguido vencer os jogos com propriedade, mas precisamos de um jogo como o de amanhã, um clássico, para medir forças com uma equipe de tradição e elenco de qualidade, como o Santos.”

Tudo mudou

No Santos, por outro lado, o técnico Enderson Moreira tenta encontrar uma nova equipe após a debandada de jogadores no início deste ano. O treinador perdeu seus principais líderes do elenco. Edu Dracena foi para o Corinthians; Arouca e Aranha se transferiram ao Palmeiras e Mena acertou com o Cruzeiro.

Sete reforços foram contratados para 2015. Quatro deles serão titulares contra o São Paulo – Vanderlei, Chiquinho, Ricardo Oliveira e Werley. O técnico ainda terá mais dois como opções no banco – Elano e Marquinhos Gabriel. Apenas o volante Valencia não está à disposição. O colombiano corre contra o tempo para readquiri a melhor condição física.

A defesa é o setor que mais sofreu mudanças em relação ao time que encerrou a temporada passada. O zagueiro David Braz é o único remanescente. Vanderlei ficou com a vaga de Aranha no gol. Nas laterais Victor Ferraz e Chiquinho ganharam as posições de Cicinho e Caju, respectivamente. E Gustavo Henrique, que poderia substituir Dracena, perdeu a posição para Werley.

No meio-campo, Renato ganhou uma vaga no time titular após a saída de Arouca.  Ele completa o setor com Alison e Lucas Lima. No ataque, Ricardo Oliveira é a principal novidade. O camisa 9 iniciará um jogo ao lado de Robinho pela primeira vez desde a sua volta ao clube no início deste ano.

“O São Paulo tem mais tradição, é clássico. Derrota ou vitória, não significa que seremos campeões nem nada. Temos condições de vencer. O São Paulo tem um grande elenco, Michel, Pato, Fabuloso. Nosso time está preparado pra fazer um grande clássico. Temos jogadores de nível de seleção aqui também, estamos confiantes de fazer um grande jogo”, afirmou Robinho

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*