Santos e São Paulo disputam clássico esvaziado em Cuiabá

O último clássico de Santos e São Paulo em 2014 terá poucos atrativos. Realizado longe do Estado, na Arena Pantanal, o jogo das 17 horas (de Brasília) reunirá um time alvinegro já sem ambições no Campeonato Brasileiro e um tricolor mais preocupado com a semifinal da Copa Sul-americana.

Com 47 pontos ganhos, o Santos iniciou a rodada longe das brigas por uma vaga na próxima Copa Libertadores da América e contra o rebaixamento. Já o vice-líder São Paulo totaliza 66 e, ao mesmo tempo que tem 99% de chances de confirmar classificação ao torneio continental, só possui 1% de ser campeão. Os cálculos são do matemático Tristão Garcia.

Justamente por conta da situação na tabela, o técnico Muricy Ramalho pretende utilizar em Cuiabá uma equipe repleta de jogadores considerados reservas. A exceção será o veterano capitão Rogério Ceni, que fez questão de jogar no Estado onde apareceu para o futebol com o Sinop.

O goleiro, no entanto, foi um dos primeiros a reconhecer que o São Paulo só ultrapassará o Cruzeiro na tabela do Campeonato Brasileiro com um milagre. “A gente começa a fazer as contas e percebe que precisa ser realista, que ficou difícil. Com dois jogos em casa ainda, a chance de eles serem campeões é de quase 100%”, declarou Ceni.

Ricardo Saibun/Santos FC

Com bom retrospecto contra o São Paulo, Robinho será o maior atrativo do desmotivado Santos

No Santos, o pessimismo é ainda maior, já que não existe a vaga na Libertadores ou a possibilidade de título na Sul-americana como consolo. Só sobrou mesmo a vontade de acabar com o jejum de oitos jogos sem vencer, contabilizando também as duas partidas válidas pela semifinal da Copa do Brasil.“Nós nos cobramos bastante. Lógico que ficar tantos jogos sem vencer é uma coisa que incomoda. Dá para ver que a equipe está lutando mesmo sem objetivo de título, de chegar ao G-4. Infelizmente, por detalhes, a vitória está escapando. Mas vamos para lá para vencer o São Paulo”, avisou o volante Arouca, um dos mais experientes do atual elenco alvinegro.

Além do gosto especial de triunfar em cima de um rival tradicional, o time de Vila Belmiro também tem a chance de até mesmo acabar de vez com a oportunidade de o São Paulo conquistar o título nacional. Se o Santos vencer o clássico, mesmo que o Cruzeiro perca para o Goiás, o clube mineiro ficará com o título já neste domingo.

Djalma Vassão/Gazeta Press

O capitão Rogério Ceni deverá liderar uma equipe repleta de jogadores considerados reservas

“A gente não pensa em ajudar ninguém. Queremos nos ajudar. Existe essa questão de estar há oito jogos sem vencer. Independentemente se uma vitória nossa colabore com A, B ou C, a gente quer sempre vencer, e agora não é diferente. Se o resultado ajudar o Cruzeiro, vai ser mérito deles pelo que fizeram no campeonato todo”, explicou o volante Peixe.Em relação à equipe, o técnico Enderson Moreira avisou que deverá usar esses últimos jogos do ano para fazer testes e observar alguns atletas, inclusive no clássico. Com isso, o centroavante Leandro Damião poderá ganhar mais uma chance de iniciar uma partida, e a manutenção do esquema com quatro jogadores no meio é uma possibilidade. A grande certeza é a presença de Robinho como titular.

O camisa 7 costuma se dar bem contra o Tricolor e ainda carrega a lembrança do gol de letra em cima de Rogério Ceni no clássico de 2010, em Barueri. Até hoje, o ídolo santista venceu nove partidas, perdeu três e empatou uma diante do rival deste fim de semana.

Arte GE.Net

FICHA TÉCNICA
SANTOS X SÃO PAULOLocal: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data: 23 de novembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Márcio Luiz Augusto (ambos de SP)

SANTOS: Aranha, Cicinho, Neto, Edu Dracena e Caju (Mena); Alison, Arouca, Souza (Gabriel) e Lucas Lima; Robinho e Leandro Damião
Técnico: Enderson Moreira

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Auro, Paulo Miranda, Antônio Carlos e Reinaldo; Denilson, Hudson, Boschilia e Michel Bastos; Alexandre Pato e Osvaldo (Ademilson)
Técnico: Muricy Ramalho

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*