Salários de dois “tops” do São Paulo pagariam todo o elenco do Trujillanos

A Venezuela vive grave crise econômica. Inflação altíssima, moeda extremamente desvalorizada, recessão. Apesar de tantos problemas, o Trujillanos, que tem apenas 34 anos de vida, consegue se manter e sonhar com voos mais altos. Bancado por empresas e comerciantes da cidade de Valera, o clube tem situação financeira estável e comemora: estar na Taça Libertadores da América lhe trará pelo menos um ano de contas no azul, além de permitir investimentos na base.

A folha salarial da equipe profissional custa R$ 600 mil mensais, muito menor que a do São Paulo, que é de aproximadamente R$ 5,5 milhões mensais. Para se ter uma ideia, os salários de Ganso e Alan Kardec seriam suficientes para cobrir os gastos com elenco e comissão técnica do Trujillanos.

– Estar na Taça Libertadores rende aos mandantes a quantia de US$ 400 mil por partida. Para nós, a quantia que recebemos da Confederação Sul-Americana nos permite manter o clube em pleno funcionamento por um ano. Ainda começaremos a investir nas categorias de base. Criamos a equipe sub-14 e ainda temos o time sub-18 e sub-20. Nosso investimento é forte porque queremos brigar com os grandes – afirmou Abraham Liñares, gerente de futebol da equipe venezuelana.

No campeonato venezuelano, o Trujillanos ocupa a terceira colocação, atrás do Deportivo Táchira e do Deportivo Anzoatégui. A vaga na Taça Libertadores veio pela conquista do torneio Apertura do ano passado. E as metas são audaciosas para a temporada 2016.

– Se vencermos o São Paulo, ganhamos força na tabela do grupo, que é muito parelho e será disputado até o final. Quem sabe não conseguimos uma vaga nas oitavas? No campeonato venezuelano, estamos brigando com os primeiros colocados e queremos o título nacional. Nos 34 anos de vida, caímos apenas uma vez para a segunda divisão e voltamos em seguida. Agora, chegou o momento de começar a conquistar coisas – ressaltou Liñares, mostrando muito otimismo.

Trujillanos e São Paulo se enfrentam a partir das 18 horas locais (19h30 no horário de Brasília), com narração de Jota Júnior e comentários de Lédio Carmona. O GloboEsporte.com fará o acompanhamento em tempo real a partir das 18h de Brasília.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Salários de dois “tops” do São Paulo pagariam todo o elenco do Trujillanos

  1. E podem ter certeza que, esse time corre, suam a camisa e fazem por merecer os poucos salários que recebem…

    Já do outro lado….hummmmmm, só decepção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*