Rogério tem temporada top em gols e só abaixo de “ano de ouro”

Rogério Ceni confirmou na última quinta-feira que jogará até dezembro deste ano e, no primeiro jogo após a decisão, marcou o 129º gol com a camisa do São Paulo. De volta à fase artilheira, com seis gols na temporada, o goleiro registra média inferior apenas às obtidas em 2005 e 2006, quando o time paulista conquistou a Libertadores, o Mundial e o primeiro dos três Brasileiros seguidos.

O capitão são-paulino entrou em campo 31 vezes em 2015. A média de gols, portanto, é de 0,19 por confronto — a terceira melhor desde 1997, ano em que o goleiro marcou pela primeira vez na carreira. Há dez anos, Rogério entrou em campo 75 vezes e balançou as redes em 21 oportunidades, com média de 0,28.

No ano seguinte, o camisa 1 igualou o desempenho ao marcar 16 gols em 57 jogos. A média de Rogério no São Paulo é de 0,11 gol por partida:  são 129 gols em 1.215 jogos disputados desde 1993.

Com seis gols marcados nas primeiras 29 partidas deste ano, Rogério se aproxima do desempenho obtido no começo da temporada 2005. Naquela ocasião, o capitão são-paulino foi às redes em sete oportunidades no mesmo período. Em 2006, marcou nove gols no mesmo número de confrontos do atual ano.

A fase artilheira de Rogério voltou à tona já em 2014, após um período de seca.  Em 2013, por exemplo, o goleiro marcou seis gols em 67 partidas, média de 0,09. Ele ficou abaixo do desempenho geral também em 2008 (0,07) e 2009 (0,06)

Melhor aproveitamento

Em 2015, o camisa 1 fez quatro gols de pênalti, em cinco cobranças. No ano passado, cobrou dez penalidades máximas e conseguiu converter nove delas. O aproveitamento é bastante superior ao registrado em 2013, quando aproveitou apenas 50% das cobranças — perdeu quatro em sequência durante a temporada, contra Bayern de Munique, Portuguesa, Criciúma e Corinthians.

O goleiro cobrou 87 pênaltis na carreira durante o tempo normal e marcou 67 gols, com 20 chutes desperdiçados. Rogério também está melhor nas cobranças de falta. Nesta temporada, o camisa 1 já marcou dois gols dessa forma, diante de Linense e Red Bull, no Paulistão. No total, fez 61 gols de falta, além de um com a bola rolando.

Com 129 gols pelo São aulo, Rogério superou Raí e assumiu a 10ª posição isolada entre os maiores artilheiros da história do clube. O goleiro está a sete gols do ex-ponta Maurinho (136) e a 15 de Leônidas da Silva (144).

O camisa 1 pode fazer até 40 jogos até dezembro. O São Paulo disputará mais 32 partidas pelo Campeonato Brasileiro. Se chegar à final da Copa do Brasil, entrará em campo mais oito vezes. Se mantiver a média de gols de 2015, Rogério marcará mais oito gols e chegará a 137.

Confira os gols marcados por Rogério a cada ano:

2015 – 6 gols em 31 jogos (0,19)
2014 – 10 gols em 64 jogos (0,16)
2013 – 6 gols em 69 jogos (0,09)
2012 – 4 gols em 34 jogos (0,12)
2011 – 8 gols em 68 jogos (0,12)
2010 – 8 gols em 70 jogos (0,12)
2009 – 2 gols em 34 jogos (0,06)
2008 – 5 gols em 67 jogos (0,07)
2007 – 10 gols em 66 jogos (0,15)
2006 – 16 gols em 57 jogos (0,28) 
2005 – 21 gols em 75 jogos (0,28) 
2004 – 5 gols em 68 jogos (0,07)
2003 – 2 gols em 70 jogos (0,03)
2002 – 5 gols em 52 jogos (0,10)
2001 – 2 gols em 56 jogos (0,04)
2000 – 8 gols em 78 jogos (0,10)
1999 – 5 gols em 65 jogos (0,08)
1998 – 3 gols em 57 jogos (0,05)
1997 – 3 gols em 70 jogos (0,04)
1996 – 6 jogos, nenhum gol
1995 – 22 jogos, nenhum gol
1994 – 23 jogos, nenhum gol
1993 – 13 jogos, nenhum gol

Total: 129 gols em 1.215 jogos (0,11)

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.