Rogério Ceni ganha mais um reforço para o meio campo do São Paulo

Se Rogério Ceni lamentou a saída de David Neres, vendido para o Ajax, da Holanda, o treinador do São Paulo agora pode comemorar um reforço para o seu setor de criação. Também oriundo da base de Cotia, Lucas Fernandes, enfim, está à disposição do clube para entrar em campo. Após cerca de oito meses se recuperando de duas cirurgias, o meia concluiu neste sábado todo seu processo de transição e está liberado para ser útil dentro das quatro linhas. O primeiro treino com bola totalmente livre de restrições marcou o jogador, que só não foi relacionado para a partida deste domingo, contra a Ponte Preta, porque ainda precisa readquirir o ritmo de jogo e a melhor forma física.

“Estou muito feliz, porque foi o meu primeiro trabalho com o grupo. Foi muito bom este primeiro contato na minha volta, porque me senti confiante para realizar todos os movimentos. O período em que treinei separado, com os preparadores físicos, foi importante para me dar mais segurança e ver como estava após as cirurgias. Foram quase oito meses sem este tipo de atividade”, comentou o jogador de 19 anos.

Lucas Fernandes tem apenas 19 anos. Em 16 partidas pelo São Paulo, marcou um gol de falta e deu duas assistências (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
Lucas Fernandes tem apenas 19 anos. Em 16 partidas pelo São Paulo, marcou um gol de falta e deu duas assistências (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Tudo começou em junho do ano passado, quando Lucas Fernandes teve de fazer uma correção de ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo. Dois meses depois, Lucas acabou lesionando o ombro esquerdo depois de um choque comum durante um treinamento no CT da Barra Funda. Uma nova cirurgia, dessa vez para corrigir uma instabilidade glenoumeral, se fez necessária.

Antes disso, Lucas Fernandes chamou atenção ao ser o dono da camisa 10 do São Paulo nas conquistas da Libertadores da América (2016), da Copa do Brasil, da Copa Ouro e da Copa RS (2015). Ao ser chamado para integrar o elenco profissional, a promessa tricolor chegou até a ganhar chance entre os titulares. Foram 16 partidas, um gol e duas assistências.

“Agora vou trabalhar firme para brigar pelo meu espaço e voltar a jogar. Não senti dor ou qualquer restrição (no primeiro treino), mas ainda estou sem ritmo de jogo para voltar agora. Então vou treinar bem e seguir as recomendações da comissão técnica para poder ficar à disposição novamente. Quero voltar bem e retomar a minha trajetória”, avisou o atleta, que defende as cores da equipe do Morumbi desde os 14 anos.

Atualmente, Rogério Ceni tem o peruano Christian Cueva como seu principal articulador. O jovem Shaylon começou a ganhar espaço desde a pré-temporada, mas a falta de opções para a posição tem incomodado o treinador. Por isso o retorno de Lucas Fernandes é aguardando com tanta expectativa, principalmente diante do potencial que o jogador já mostrou ter. Cícero, que até pode fazer a função, já disse que prefere ser utilizado como volante e deve ser atendido por Ceni.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*