Rogério Ceni explica trocas no time titular e aguarda chegada de Pratto

Em seu início como treinador, Rogério Ceni tem se especializado em utilizar grande parte do elenco. Para vencer o Moto Club por 1 a 0 e avançar à segunda fase da Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira, em São Luís, ele trocou seis jogadores em relação ao time que foi derrotado pelo Audax na estreia no Paulistão, no último domingo. Ceni também mudou Rodrigo Caio e Buffarini de posição. Volante no estadual, o campeão olímpico voltou a atuar na zaga, enquanto o argentino passou da lateral esquerda para a direita. Questionado sobre o assunto após a partida no Castelão, Ceni explicou sua filosofia:

– Quando eu separei os 23 jogadores de linha e mais os goleiros para a pré-temporada, eu contava com todos eles para girar mesmo, especialmente neste mês de fevereiro. Eu vejo que temos 22 atletas, eu não jogo com 11.

O Tricolor entrou em campo para enfrentar a equipe maranhense com Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; João Schimdt; Thiago Mendes, Cícero, Cueva e Neilton; Gilberto. Em relação ao time que iniciou contra o Audax, ficaram fora Sidão, Bruno, Douglas, Wellington Nem (lesionado), Luiz Aráujo e Chavez.

A situação tem tudo para continuar no próximo compromisso do Tricolor, neste domingo, contra a Ponte Preta, no Morumbi, pela segunda rodada do Paulistão.

– Eu faço avaliações, diagnósticos para ver se tem condição de jogo. Como foi o caso do Sidão, Ele teria condição de jogo, mas achei mais certo colocar para jogar o Denis, que estava inteiro. Assim como o Chavez, que já vem com desconforto. Como o Wellington Nem, que eu perguntei se estava bem e ele sentiu a lesão. Eu confio em todos. Provavelmente para domingo não vai ser o mesmo time. Assim que vamos encarar o campeonato.

Perguntado sobre a iminente chegada do atacante Lucas Pratto, Ceni disse que não está por dentro da negociação, mas deixou claro que aguarda o argentino.

– Eu não tenho conhecimento exato sobre a negociação, mas me falaram que ele não jogou contra o Joinville, pela Primeira Liga. Se chegar é um reforço de mais alto nível que a gente poderia trazer. É um 9 de área. Se ele vier, fico muito feliz, como torcedor e como treinador.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*