Rogério Ceni explica Alvaro Pereira capitão: ‘Exemplo de superação’

Jogador do São Paulo há 24 anos, o goleiro Rogério Ceni não foi capitão da equipe nesta quarta-feira, data da vitória por 3 a 2 diante do Huachipato (CHI), pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-americana. Contratado em janeiro deste ano, o lateral-esquerdo uruguaio Alvaro Pereira usou a faixa e foi o representante do clube na cerimônia de troca de flâmula antes de a bola rolar.

Alvaro Pereira estava a serviço da seleção do Uruguai para amistosos contra Arábia Saudita e Omã, sendo este último na segunda-feira. Do palco da partida, vencida por 3 a 0 pelos sul-americanos, o jogador do São Paulo foi direto para Concepción, onde a delegação estava hospedada no Chile. Por falar espanhol como o árbitro paraguaio Antonio Arias e pelo exemplo de vontade de jogar contra o Huachipato, o lateral se tornou capitão nesta quarta-feira.

– Deixei o Alvaro Pereira ser capitão por duas coisas: primeiro por ser uruguaio e ter o domínio completo do espanhol. E outra porque vejo nele um exemplo de superação. Um cara que estava na Ásia, voltou para jogar e ainda mandou mensagem, feliz, dizendo que estava a caminho. É um exemplo para a equipe – disse Rogério Ceni após o apito final.

O goleiro do São Paulo, que ainda reclamou do comportamento da arbitragem pela expulsão de Denilson contra o Huachipato, irá se aposentar no fim de 2014.

Fonte: Lance

Um comentário em “Rogério Ceni explica Alvaro Pereira capitão: ‘Exemplo de superação’

  1. Exemplo! Pura raça!!! Ás vezes passa um pouco do limite, mas antes ele do que outros laterais que passaram nos últimos anos pelo Morumbi!!!

    Precisamos comprar o passe desse cara!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*