Ricardo Gomes inicia trabalho no SP e já tem quatro missões pela frente

Antes de assumir o São Paulo nesta segunda-feira, Ricardo Gomes viu sua nova equipe ser derrotada justamente pelo Botafogo, equipe que comandou até a última sexta-feira. O clube paulista controlou boa parte da partida, teve mais posse de bola, mas sofreu um gol nos acréscimos do segundo tempo e acabou derrotado em pleno Morumbi.

Transformar a posse de bola em gols é uma das missões que Gomes terá a partir dessa segunda-feira. O UOL Esporte elenca as tarefas que o treinador deve ter a partir desta segunda, quando começa seu trabalho no CT da Barra Funda.

Recuperar a força do Morumbi

O Morumbi sempre foi sinônimo de força para o São Paulo, mas no Brasileirão 2016 a história tem sido bem diferente. Jogando em casa, conseguiu aproveitar menos da metade dos pontos em disputa: em dez partidas, venceu quatro, empatou duas e perdeu quatro, somando 14 pontos. O aproveitamento é de 46,7%. “Enquanto não arrumarmos essa questão de dentro de casa, vai ficar complicado no campeonato”, disse Hudson, depois da derrota deste domingo. É uma das primeiras missões de Gomes.

Fazer ataque que trabalha e produz converter esforço em gols

O ataque do São Paulo é um dos mais ativos do Campeonato Brasileiro. São 199 passes para finalização (4º lugar), 101 cruzamentos certos (6º lugar), 81 dribles certos (2º lugar) e 376 lançamentos certos (2º lugar). O time é que mais tem escanteios na competição, com 125. Isso tudo resulta em 99 finalizações em direção ao gol, a 5ª melhor marca da competição. Os números são do Footstats.

O problema: o produto disso se resume a 21 gols. A marca deixa o São Paulo, empatado com o Internacional, com o quarto pior ataque da competição. Conseguir fazer com que seu produtivo ataque resulte no mais importante – gols – será outra missão de Ricardo Gomes.

Não desperdiçar a bola

O São Paulo é um time que entrega demais a bola ao adversário. Segundo o Footstats, o time perdeu a posse de bola 838 vezes no Brasileirão – é líder absoluto no quesito, dividindo o pódio com Santa Cruz e Internacional, que brigam na parte de baixo da tabela. Com o terceiro time que mais desarma na competição, Ricardo Gomes pode ter, se conseguir corrigir o desperdício da bola, uma das equipes mais preparadas para dominar as ações no campeonato.

Melhorar a disciplina

Embora seja apenas a 13ª equipe que mais comete faltas, o São Paulo é o 5º colocado em cartões amarelos (52) e o 2º em vermelhos (4). Com um elenco reduzido e vários jogadores frequentemente convocados para seleções, Ricardo Gomes terá mais facilidade se conseguir evitar perder atletas para suspensões.

 

fonte: Uol

3 comentários em “Ricardo Gomes inicia trabalho no SP e já tem quatro missões pela frente

  1. Amarelão da cor da camisa… parabéns aos idealizadores do novo uniforme. Acertaram em cheio com a adequação da camisa ao empenho e garra do time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*