Reerguido e “no bolo”, Tricolor encara Galo na busca pelo sonho do tetra

O São Paulo começou o ano desacreditado após a saída de seus principais jogadores do elenco e desacreditado por uma irregular campanha no Campeonato Brasileiro, marcada por uma goleada sofrida diante do arquirrival Corinthians, em Itaquera. Nesta quarta, às 21h45 (de Brasília), no entanto, o elenco tricolor disputa as quartas de final da Copa Libertadores da América, contra o Atlético-MG, e coloca em jogo o sonho do tetra no torneio.

Antes da estreia na competição, o técnico Edgardo Bauza avisou que o objetivo era chegar pelo menos até as quartas de final da competição. Na avaliação do treinador, alcançando essa fase, o clube já estaria “no bolo” de postulantes ao título, mesmo com poucos meses de trabalho. “É um sonho. Mas acredito que esse grupo é capaz”, disse o argentino.

Agora, único representante que resta dentre os paulistas que jogaram a Libertadores, já que tanto Corinthians quanto Palmeiras ficaram pelo caminho, o clube do Morumbi quer provar sua força dentro de casa e a capacidade de superação que marcou a caminhada de recuperação no torneio.

Na estreia, no Pacaembu, os são-paulinos perderam em casa para o Strongest, por 1 a 0, e depois empataram por 1 a 1 com o River Plate e o Trujillanos-VEN. Depois disso, já com o Morumbi à disposição, fizeram valer a força do brasileiro mais vencedor no torneio (ao lado do Santos): triunfos contra venezuelanos e argentinos, que asseguraram a vaga, e uma goleada por 4 a 0 sobre o Toluca, nas oitavas.

A goleada, por sinal, é um ponto praticamente descartado pelos tricolores. Na avaliação do elenco, será difícil encaixar outra partida como a realizada diante dos mexicanos. “Jogamos muito naquela ocasião, o time esteve perfeito tecnica e taticamente. Tentaremos atingir esse mesmo nível, com certeza, mas não dá para esperar uma nova goleada”, alertou o volante Hudson, confirmado entre os titulares.

O lateral esquerdo Mena sofreu uma torção no tornozelo e terá de ser substituído por Matheus Reis. A única dúvida fica por conta do meia Michel Bastos. Em recuperação de um incômodo muscular na coxa direita, sentido no revés por 3 a 1 ante o Toluca, no México, ele pode dar lugar a Wesley, que jogaria aberto pelo lado direito. Centurión e Carlinhos, que poderiam ser opções, não estão disponíveis (suspensão e lesão, respectivamente).

Aguirre mais uma terá avaliar o desgaste da equipe para escalar titulares (Foto: Bruno Cantini/CAM)
Aguirre mais uma terá avaliar o desgaste da equipe para escalar titulares (Foto: Bruno Cantini/CAM)

Para impedir que o São Paulo alcance uma boa vantagem no duelo, o Galo terá que se reconstruir psicologicamente após perder, no último domingo, o título estadual para o América-MG. Os jogadores chegaram a admitir o clima de abatimento após o insucesso no Campeonato Mineiro, mas salientaram tal sentimento não pode acometer a equipe durante o primeiro duelo no Morumbi.

“É difícil a gente engolir o resultado de domingo, mas a gente a gente é obrigado a mudar esta página. Muitos jogadores estão abatidos assim como eu, mas não tem jeito. Temos que virar esta página, porque agora são dois jogos contra o São Paulo. Semana que vem é só mais um jogo e não tem mais chance. Temos que acertar tudo nesta quarta”, colocou o atacante Hyuri.

Além da questão psicológica, o Galo terá que superar o desgaste físico, já que, contra o América-MG, jogou durante todo o segundo tempo com 10 jogadores. O São Paulo, por outro lado, não joga desde a última quarta-feira.

“Tem esta questão descanso, o São Paulo ficou uma semana no descanso e a gente jogou no domingo, mas acho que temos tudo para estarmos descansados e com foco total para virarmos esta página” salientou Júnior Urso.

Se não bastasse o lado mental e físico, a questão médica também terá peso na escalação atleticana. Sem Carlos, vetado para partida, além do argentino Dátolo, também machucado, Diego Aguirre tem quatro opções para o ataque: o lateral Patric, os meias Carlos Eduardo e Cazares, e os atacantes Clayton e Hyuri. Em contrapartida, o capitão Leonardo Silva está de volta à equipe.

Com tantos problemas, o elenco atleticano ao menos tem as oitavas de final da Libertadores de 2013, quando o Galo eliminou o São Paulo, para se inspirar. “Podemos fazer isso de novo, sabendo que são outros jogadores. Mas podemos tirar inspiração disso”, apontou Hyuri.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X ATLÉTICO-MG

Local: estádio do Morumbi, São Paulo (SP)
Data: 11 de maio de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)
Assistentes: Eduardo Diaz e Humberto Clavijo (Colômbia)

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Matheus Reis; Hudson, Thiago Mendes, Wesley (Michel Bastos), Paulo Henrique Ganso e Kelvin; Calleri
Técnico: Edgardo Bauza

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Júnior Urso e Robinho; Clayton (Patric, Hyuri ou Cazares ou Carlos Eduardo) e Lucas Pratto
Técnico: Diego Aguirre

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.