Ranking histórico: Morumbi – Parte II

Os maiores e os melhores, confira abaixo alguns destaques entre todos os jogadores do São Paulo e os respectivos desempenhos no Estádio Cícero Pompeu de Toledo.

 

Os 10 jogadores são-paulinos que mais jogaram no Morumbi

C Identificação P J V E D G
Rogério Ceni (Rogério Ceni) GL 506 322 112 72 63
Waldir Peres (Waldir Peres Arruda) GL 286 154 76 56 0
Darío Pereyra (Alfonso Darío Pereyra Bueno) DF 224 133 49 42 15
Nelsinho (Nelson Luiz Kerchner) LT 224 128 59 37 3
Terto (Tertuliano Severiano dos Santos) AT 209 107 63 39 34
Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) MC 191 120 42 29 72
Gilberto Sorriso (Gilberto Ferreira da Silva) LT 189 97 61 31 5
Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) AT 188 109 41 38 135
Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) AT 187 123 45 19 91
10º Zetti (Armelino Donizete Quagliato) GL 177 112 42 23 0

Rogério Ceni completou 500 jogos no Morumbi em 2012, na partida contra o Figueirense (2×0 para os donos da casa) em 14 de outubro.

 

Os 10 jogadores são-paulinos que mais marcaram gols no Morumbi

C Identificação P J V E D G
Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) AT 188 109 41 38 135
Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) AT 187 123 45 19 91
França (Françoaldo Sena de Souza) AT 146 85 39 22 91
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 100 67 16 17 89
Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) MC 191 120 42 29 72
Careca (Antônio de Oliveira Filho) AT 95 65 21 9 69
Rogério Ceni (Rogério Ceni) GL 506 322 112 72 63
Renato (Carlos Renato Frederico) AT 148 96 28 24 55
Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) AT 81 45 25 11 52
10º Dodô (Ricardo Lucas) AT 83 42 27 14 49

Em termos absolutos, Serginho Chulapa reina soberano frente aos colegas artilheiros. Não deve ser alcançado tão facilmente por ninguém, e muito menos tão cedo.

 

Os 10 jogadores são-paulinos que mais venceram no Morumbi

C Identificação P J V E D G
Rogério Ceni (Rogério Ceni) GL 506 322 112 72 63
Waldir Peres (Waldir Peres Arruda) GL 286 154 76 56 0
Darío Pereyra (Alfonso Darío Pereyra Bueno) DF 224 133 49 42 15
Nelsinho (Nelson Luiz Kerchner) LT 224 128 59 37 3
Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) AT 187 123 45 19 91
Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) MC 191 120 42 29 72
Zetti (Armelino Donizete Quagliato) GL 177 112 42 23 0
Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) AT 188 109 41 38 135
Terto (Tertuliano Severiano dos Santos) AT 209 107 63 39 34
10º Gilberto Sorriso (Gilberto Ferreira da Silva) LT 189 97 61 31 5

 

Os 10 melhores jogadores são-paulinos em aproveitamento de pontos no Morumbi

C Identificação P J V E D %P
Zé Luís (José Luís Santos da Visitação) VL 48 38 8 2 84,72
Pintado (Luís Carlos de Oliveira Preto) VL 52 42 6 4 84,62
Dinho (Edi Wilson José dos Santos) VL 45 35 7 3 82,96
Renan (Renan Teixeira da Silva) VL 39 30 6 3 82,05
Grafite (Edinaldo Batista Libânio) AT 51 38 10 3 81,05
Jadson (Jadson Rodrigues da Silva) MC 33 25 5 3 80,81
Cortez (Bruno Cortês Barbosa) LE 36 27 6 3 80,56
Edcarlos (Edcarlos Conceição Santos) DF 63 47 10 6 79,89
Hugo (Hugo Henrique Assis do Nascimento) MC 70 51 14 5 79,52
10º Vítor (Claudemir Vítor) LT 63 46 11 6 78,84

*Necessário o mínimo de 30 partidas disputadas.

Ainda “novatos”, Jadson e Cortez já estão no Top 10 de melhores jogadores, em aproveitamento de pontos, da história do Morumbi. Que mantenham o ritmo! É curioso também notar que os quatro melhores jogadores nesse quesito sejam volantes (e o principal: dois da “era Telê”). Não tenho explicações.

 

Os 10 melhores jogadores são-paulinos em média de gols no Morumbi

C Identificação P J G M
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) AT 100 89 0,89
Prado (Antônio Francisco Bueno do Prado) AT 30 24 0,80
Careca (Antônio de Oliveira Filho) AT 95 69 0,73
Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) AT 188 135 0,72
Aristizábal (Víctor Hugo Aristizábal Posada) AT 39 26 0,67
Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) AT 81 52 0,64
França (Françoaldo Sena de Souza) AT 146 91 0,62
Reinaldo (Reinaldo da Cruz Oliveira) AT 44 26 0,59
Dodô (Ricardo Lucas) AT 83 49 0,59
10º Washington (Washington Stecanela Cerqueira) AT 43 25 0,58

*Necessário o mínimo de 30 partidas disputadas.

A média de gols de Luis Fabiano no Morumbi é assombrosa. Principalmente por se manter em uma quantidade de jogos centenária.

 

Os 10 jogadores invictos com mais partidas no Morumbi

C Identificação P J V E D
Joilson (Joilson Rodrigues Macedo) LT 25 18 7 0
Adriano (Adriano Leite Ribeiro) AT 15 12 3 0
Paulo Martins (Paulo Martins Fernandes) MC 14 8 6 0
Lula (Luiz Bonfim Marcos) DF 13 12 1 0
Edson Silva (Edson José da Silva) ZG 13 13 0 0
Régis (Régis Amarante Lima de Quadros) DF 12 8 4 0
Aílton (Aílton do Nascimento Correia) MC 12 8 4 0
Neicer Reasco (Neicer Reasco Yano) LT 12 10 2 0
Mário (Mário dos Santos Corso Júnior) DF 11 4 7 0
10º Vilela (Sérgio Mendonça Vilela) DF 10 8 2 0
10º Gualberto (Gualberto Luiz da Silva) LT 10 5 5 0

Adriano ter saído do São Paulo invicto no Morumbi é algo compreensível. Contudo, poucos acreditariam que Joilson não conhece derrota em todos os seus 25 jogos na casa do Tricolor. Edson Silva está seguindo esta trilha e possui a espantosa marca de 13 vitórias em 13 jogos!

 

Ranking dos atletas que mais jogaram somente como titulares no Morumbi

C Identificação P J V E D G
Gilberto Sorriso (Gilberto Ferreira da Silva) LT 189 97 61 31 5
Zetti (Armelino Donizete Quagliato) GL 177 112 42 23 0
Chicão (Francisco Jesuíno Avanzi) VL 133 62 46 25 10
Miranda (João Miranda de Souza Filho) DF 124 84 25 15 6
Gilmar (Gilmar Luiz Rinaldi) GL 118 65 38 15 0
Careca (Antônio de Oliveira Filho) AT 95 65 21 9 69
Fabão (José Fábio Alves Azevedo) DF 94 62 22 10 7
Sérgio (Sérgio Wágner Valentim) GL 89 47 30 12 0
Serginho (Sérgio Cláudio dos Santos) LT 81 44 25 12 17
10º Josué (Josué Anunciado de Oliveira) VL 80 57 12 11 3

*Ou seja, nunca começaram um jogo no Morumbi no banco de reservas.

 

Todos os Artilheiros do São Paulo no Morumbi, ano a ano

Ano Jogador G J M %G
1960 Gino Orlando (Gino Orlando) 3 6 0,50 25,00
1960 Peixinho (Arnaldo Poffo Garcia) 3 5 0,60 25,00
1961 Baiano (Carmo David) 7 10 0,70 25,00
1962 Gino Orlando (Gino Orlando) 4 5 0,80 26,67
1963 Benê (Benedito Leopoldo da Silva) 3 6 0,50 16,67
1963 Cecílio Martínez (Cecílio Martínez Arce) 3 7 0,43 16,67
1964 Del Vecchio (Emmanuele del Vecchio) 5 9 0,56 41,67
1965 Prado (Antônio Francisco Bueno do Prado) 17 12 1,42 51,52
1966 Babá (Roberto Caveanha) 7 8 0,88 31,82
1967 Babá (Roberto Caveanha) 14 12 1,17 40,00
1968 Babá (Roberto Caveanha) 6 18 0,33 19,35
1969 Zé Roberto (José Roberto Marques) 13 16 0,81 28,26
1970 Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) 9 16 0,56 27,27
1971 Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) 20 31 0,65 34,48
1972 Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) 19 21 0,90 42,22
1973 Mirandinha (Sebastião Miranda Silva Filho) 6 10 0,60 18,75
1974 Mirandinha (Sebastião Miranda Silva Filho) 6 9 0,67 25,00
1975 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 20 30 0,67 40,00
1976 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 10 21 0,48 27,78
1977 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 13 20 0,65 35,14
1978 Mílton Cruz (Mílton da Cruz) 15 18 0,83 26,32
1979 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 18 26 0,69 39,13
1980 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 23 34 0,68 29,49
1981 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 23 26 0,88 31,08
1982 Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 20 24 0,83 34,48
1983 Renato (Carlos Renato Frederico) 24 35 0,69 33,33
1984 Casagrande (Wálter Casagrande Junior) 8 11 0,73 18,60
1985 Careca (Antônio de Oliveira Filho) 23 28 0,82 38,98
1986 Careca (Antônio de Oliveira Filho) 16 18 0,89 28,07
1987 Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) 17 33 0,52 25,76
1988 Edivaldo (Edivaldo Martins da Fonseca) 9 21 0,43 28,13
1989 Bobô (Raymundo Nonato Tavares da Silva) 6 21 0,29 17,14
1990 Eliel (Eliel Henrique dos Santos) 4 7 0,57 10,26
1990 Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) 4 29 0,14 10,26
1991 Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) 19 28 0,68 38,00
1992 Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) 18 28 0,64 24,66
1993 Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) 14 19 0,74 17,07
1994 Palhinha (Jorge Ferreira da Silva) 16 26 0,62 15,09
1995 Caio (Caio Ribeiro Decoussau) 8 14 0,57 21,05
1996 Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) 6 14 0,43 20,69
1997 Dodô (Ricardo Lucas) 27 34 0,79 32,93
1998 Dodô (Ricardo Lucas) 13 21 0,62 23,64
1999 França (Françoaldo Sena de Souza) 16 28 0,57 17,58
2000 França (Françoaldo Sena de Souza) 29 30 0,97 32,95
2001 Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) 14 20 0,70 24,14
2002 Reinaldo (Reinaldo da Cruz Oliveira) 20 28 0,71 19,61
2003 Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) 25 29 0,86 28,74
2004 Grafite (Edinaldo Batista Libânio) 14 32 0,44 18,67
2005 Rogério Ceni (Rogério Ceni) 13 39 0,33 13,27
2006 Rogério Ceni (Rogério Ceni) 8 29 0,28 10,53
2007 Borges (Humberlito Borges Teixeira) 7 24 0,29 10,29
2007 Rogério Ceni (Rogério Ceni) 7 36 0,19 10,29
2008 Borges (Humberlito Borges Teixeira) 15 26 0,58 22,39
2009 Washington (Washington Stecanela Cerqueira) 19 31 0,61 32,76
2010 Dagoberto (Dagoberto Pelentier) 9 21 0,43 16,36
2011 Dagoberto (Dagoberto Pelentier) 10 27 0,37 20,41
2012 Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) 22 22 1,00 30,99

*%G é a porcentagem que os gols do jogador em questão alcançou comparado ao resto do time. Ou seja, exemplo, em 2012 Luis Fabiano alcançou a marca de 30,99% dos gols do time no Morumbi.

Luis Fabiano foi artilheiro do Tricolor no Cícero Pompeu de Toledo em 2012 com a ótima média de 1 gol por jogo! Uma marca como essa não era alcançada desde Babá, no distante ano de 1967 (O Morumbi ainda nem estava completo). Em verdade, a marca de Luis Fabiano é a terceira melhor da história, atrás da citada taxa de Babá (1,17), e da de Prado, em 1965 (1,42).

Em termos absolutos, curiosamente, um artilheiro do São Paulo não passava da casa dos 20 gols desde o próprio Luis Fabiano, em 2003 (25 gols).

 

Ranking de Artilheiros do Morumbi

C Jogador Vezes
Serginho Chulapa (Sérgio Bernardino) 7
Raí (Raí Souza Vieira de Oliveira) 4
Babá (Roberto Caveanha) 3
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente) 3
Rogério Ceni (Rogério Ceni) 3
Toninho Guerreiro (Antônio Ferreira) 3
Borges (Humberlito Borges Teixeira) 2
Careca (Antônio de Oliveira Filho) 2
Dagoberto (Dagoberto Pelentier) 2
Dodô (Ricardo Lucas) 2
França (Françoaldo Sena de Souza) 2
Gino Orlando (Gino Orlando) 2
Mirandinha (Sebastião Miranda Silva Filho) 2
Müller (Luiz Antônio Corrêa da Costa) 2

*Ou seja, os que mais vezes foram artilheiros do clube no Morumbi em um ano.

Serginho Chulapa, aliás, quase foi artilheiro do São Paulo no Morumbi por 8 vezes seguidas, entre 1975 e 1982 – ou seja, todo o período em que foi titular do time. Somente não foi em 1978, quando esteve suspenso por indisciplina. Fato digno de nota, também, Rogério Ceni ter sido o artilheiro do clube no estádio em três anos consecutivos!

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*