Queda de rendimento liga o alerta no São Paulo para decisão

O São Paulo entra em campo, quarta-feira, para um dos jogos mais importantes do clube no ano. Às 21h30, na Arena Fonte Nova, o Tricolor encara o Bahia precisando de uma vitória por pelo menos dois gols de diferença para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil – perdeu por 1 a 0, no Morumbi.

A missão não é das mais fáceis e se torna ainda mais complicada quando analisada a queda de rendimento da equipe comandada por Cuca nas últimas partidas.

Após a vitória sobre o Fortaleza, no dia 12 de maio, pelo Brasileirão, o São Paulo fez três jogos e não venceu nenhum. O Tricolor acumulou um empate e duas derrotas – a última diante do Corinthians, no domingo, em Itaquera.

– Deu uma caída nesses dois últimos jogos e temos que recuperar o quanto antes. O time sente, por ser uma equipe jovem, é natural. Vai render cada vez mais na medida em que tiver conhecimento maior um do outro. É a realidade. A gente sabe o que falta, vamos atrás disso – afirmou Cuca, após o revés no Majestoso.

Cuca antes do clássico contra o Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Cuca antes do clássico contra o Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Para fazer os ajustes necessários ditos pelo treinador, o São Paulo terá apenas dois dias de preparação.

O ataque deve ser um dos mais trabalhados, ainda mais depois do técnico confirmar a ida de Antony para a seleção brasileira Sub-23para a disputa do Torneio de Toulon, na França. Ele se apresenta nesta segunda e, além do duelo contra o Bahia, vai perder três partidas pelo Brasileirão: Cruzeiro (7ª rodada), Avaí (8ª rodada) e Atlético-MG (9ª rodada).

Já Alexandre Pato, grande esperança para a temporada, ainda não mostrou o seu melhor futebol e admitiu não estar 100% fisicamente. Desde que retornou da lesão na região cervical, o atacante vem demonstrando dificuldades para atuar.

O meio de campo é outro setor que ainda não teve encaixe e é um dos principais responsáveis por essa queda de rendimento. Cuca ainda não definiu quem é o homem da criação. Nos últimos três jogos, três jogadores diferentes.

Pato em treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Pato em treino do São Paulo — Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Contra o Corinthians, o escolhido foi Vitor Bueno. A atuação, porém, esteve muito abaixo do esperado. Ele dificilmente será escolhido novamente.

Na derrota para o Bahia, na última quarta-feira, na ida das oitavas da Copa do Brasil, Igor Gomes entrou titular e também não correspondeu. Já no empate com o mesmo Bahia, mas pela quinta rodada do Brasileirão, foi Hernanes quem não rendeu.

A baixa produtividade começa a se refletir nos números. O Tricolor entrou na sexta rodada do Campeonato Brasileiro podendo assumir a vice-liderança do torneio, mas terminou em quarto, empatado com os mesmos 11 pontos do rival Santos e viu mais três clubes encostarem com dez pontos.

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Queda de rendimento liga o alerta no São Paulo para decisão

  1. Vou ser repetitivo, mas o São Paulo precisa se modernizar, esse é o ponto.
    Não adianta sair gritando Fora Leco, Fora Raí, Fora tudo o que existe hoje.
    Quer dizer, adianta sim, ficaria melhor, mas somado a isso tem que existir um projeto de modernização, que no meu ver, passa pela modernização da marca São Paulo, começando pela sua casa, o Morumbi, que é lindo, maravilhoso, porém antigo, obsoleto e não gera mais receio em ninguém, vide a festa que as equipes fazem em nossa casa.
    Hoje ninguém ganha mais porque no PASSADO conquistou 3 mundiais ! Isso não existe.
    É uma vergonha o time atual (o elenco não é tão ruim, mas a equipe é fraca).
    Esse time não tem brio, o Cuca está perdido, falta jogadores em algumas posições chaves como laterais e centroavante, a diretoria é apática e o diretor de futebol é fraco (craque como jogador mas estagiário como diretor).
    Já fazem 7 anos (desde 2012) que estamos assim, sem força, eu nunca vi um time tão sem alma como o tricolor nos últimos tempos. Nos apequenamos e muito.
    Muitos falam que precisamos tomar um choque para acordar, torcem até para cairmos para a segunda divisão para isso acontecer…..um sacrilégio ! Esse é um dos poucos orgulhos que podemos ostentar (nunca caímos). E como estamos, desorganizado, desestruturado, se cairmos talvez iremos passar a maior vergonha da vida, podemos até demorar a subir, o que não seria algo de se estranhar.
    Pra mim a única solução é uma reestruturação completa (só salva Cotia).
    Vamos implodir o Morumbi e construir uma Arena Tricolor (R$ 750 milhões dá para construir uma linda e moderna Arena, sem corrupção e sem dinheiro público). Isso se construído em 5 anos daria 150 milhões por ano, não é impossível, dá para fazer.
    Jogaríamos 5 anos no Pacaembu e sendo transparente com a torcida, pode ter certeza que ela abraçará o projeto e todos estarão motivados aguardando os novos e modernos tempos.
    Aumentaremos e muito o nosso faturamento, virando um gigante da América.
    Podemos vender o “naming Rights” – Sugiro fazer isso ainda na fase de projeto, para evitar apelidos como Arena Morumbi, Arena Tricolor, ou algo do gênero, fazendo com que ninguém mais queira pagar para colocar o nome na Arena.
    Uma Arena moderna, com local para shows gigantesco (levando a marca da nossa casa para o mundo), local para estacionamento, alguns hotéis, itens de divertimentos como cinema, bares temáticos (Hard Rock, Outback, entre outros). Um shopping esportivo (semelhante a loja Decatlhon), entre outras boas idéias, a serem implantadas no projeto da Arena.
    Que poderia ter um telão tecnologicamente mais avançado que as arenas existentes, poderia ou não ter parte coberto, entre outras grandes vantagens.
    Pode ser criado uma área vip dentro do campo, ou uma área vip com restaurante, TV, etc, onde de lá consegue-se assistir aos jogos. Dentre outras idéias a serem debatidas.
    Com um bom programa de sócio torcedor, podemos triplicar o número de sócios somente com um plano de preferencia na compra das entradas para a Arena.
    Os jogadores renomados irão voltar a querer jogar no tricolor.
    Estádio sempre cheio, ingressos mais caros, melhor qualidade para a torcida acompanhar o time do coração.
    A torcida voltará a fazer pressão nos adversários (a Arena pode ser construída dessa forma, fazendo com que a acústica jogue pressão nos jogadores adversários).
    Teremos um patrocínio mais forte na camisa.
    Podemos negociar melhor com a TV, pois jogo com casa cheia e na Arena teria a curiosidade de todos para ver como tudo se comporta na nova casa.
    Com faturamento maior, consequentemente, isso vira um time mais caro, melhor e muito mais competente.
    Entre outras grandes melhorias para poder voltar a brilhar no futebol tupiniquim, pois hoje, com um estádio maravilhoso porém obsoleto, que não faz pressão no adversário, com o time em crise, sem novidades, sem patrocínio forte, time que não consegue derrubar nenhum tabu….o destino será negro para todos nós são-paulino.
    E dá para fazer isso sem nenhuma Crefisa, nenhum Lula com dinheiro público, somente com boa gestão do orçamento atual.
    O orçamento 2019 do tricolor é de RS 471 milhões (ridículo se comparado ao do Flamengo por exemplo, que é de 750 milhões), porém podemos ficar 5 anos como se fossemos o Atlético Mineiro, que tem orçamento de somente 304 milhões (provando que é possível montar e manter um time com esse valor).
    Orçamento tricolor 2019 – R$ 471 milhões – R$ 150 milhões a serem gastos na Arena, ainda sobram R$ 321 milhões para o futebol, mais até do que o orçamento atual do Atlético Mineiro conforme citei como exemplo.
    Depois da inauguração da Arena, não tenho dúvida que a arrecadação será monstruosa com venda de camisas (que devem ser lançadas referentes ao lançamento da Arena), público recorde no estádio, patrocínios novos, etc. Talvez consigamos chegar perto ou mesmo ultrapassar os 750 milhões de faturamento atual do Flamengo.
    Ou seja, é possível se modernizar, basta vontade, trabalho e planejamento.
    E principalmente com profissionais do ramo e sem cair para a segunda divisão.
    Do jeito que está continuaremos a ser chacotas dos adversários.
    Mas ainda há tempo e maneira de resolver isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.