Primeiro a chegar e último a sair, Volpi tem rotina similar a Ceni

A dedicação de Tiago Volpi nos treinamentos chamou a atenção dos integrantes do departamento de futebol do São Paulo. Todos os dias, o goleiro é o primeiro a chegar e o último a sair do CT da Barra Funda. Por isso, é inevitável que funcionários do clube vejam semelhanças com a rotina de um goleiro que marcou história no Tricolor paulista, Rogério Ceni.

“Treino sozinho mesmo. Eles [integrantes departamento de futebol] me dão o consentimento e acho que encaram de maneira positiva, porque deixam eu fazer desta maneira. E não é algo que estou inventando, já vinha fazendo desse jeito no México e dava resultado. Espero fazer assim se o corpo deixar até o fim da minha carreira”, disse Volpi, que deve ser titular do São Paulo amanhã, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro.

Segundo o relato de pessoas que integram a rotina tricolor, Volpi já chegou a ficar até quatro horas a mais do que o período previsto no CT da Barra Funda. Tal dedicação rendeu elogios internos e de torcedores. O jogador, de 28 anos, tem vínculo com o Tricolor paulista só até o fim desta temporada e vê com bons olhos a possibilidade de ficar no Morumbi por mais tempo.

“Ainda tenho sete meses de contrato, um Campeonato Brasileiro longo pela frente e a Copa do Brasil. É complicado pensar no futuro. É lógico que por se tratar de São Paulo, um clube gigante como esse, a gente sempre vai querer permanecer. Eu tenho que neste momento trabalhar dia a dia, e procuro fazer as coisas corretamente, para em dezembro ter a oportunidade de seguir ou não. Mas é lógico que anima muito a possibilidade de poder ficar”, afirmou o goleiro.

Confira alguns trechos da entrevista com Tiago Volpi:

Análise individual

Acho que nunca podemos estar contentes, temos sempre de buscar a evolução. Penso que posso render mais. A cada jogo que tenho feito, a confiança sobe mais, e cada vez tenho melhores atuações dentro de campo. Espero que com o passar dos jogos, a evolução possa aumentar. Para eu não ficar estacionado.

Hora extra

Gosto de fazer as coisas de maneira tranquila, sempre passo na academia antes de ir para o campo. Para não fazer tudo apurado, acabo chegando antes para dar tempo de fazer tudo certinho. É algo que tenho feito nestes últimos três anos da minha carreira. Quando estava no México, no Querétaro, eu levei um profissional para lá. A ideia era ter esse algo a mais. Como eu me acostumei a fazer desse jeito e me sinto bem, continuo assim. Acho que o atleta de alto rendimento precisa ter o algo extra. Faço deste jeito por isso. Aqui eu não tenho um profissional que seja exclusivo para mim. Mas faço esse complemento do trabalho com o que já tinha e com o que os profissionais daqui me passam, para entrarmos em um acordo e construímos um trabalho para antes e depois do treino.

Relação com a torcida

Tem sido muito legal. Em todos os lugares em que vou, eu tenho sido tratado com respeito e carinho. O pessoal se lembra principalmente da semifinal do Paulista com o Palmeiras, pelo fato também de nunca termos ganhado lá dentro [do Allianz Parque] e por termos eliminado eles, com os dois pênaltis defendidos. O pessoal sempre se lembra com bastante carinho. Então essa relação Volpi com o torcedor tem sido muito legal.

Melhor partida pelo São Paulo

Acho que essa partida com o Palmeiras foi marcante pelos pênaltis, mas tiveram outros jogos. Acho que contra o Red Bull, se você analisar os 90 minutos, foi o jogo mais completo. Mas é lógico que o do Palmeiras foi o mais decisivo e marcante.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Primeiro a chegar e último a sair, Volpi tem rotina similar a Ceni

  1. Volpi;
    O torcedor sempre gostouu de ver jogador esforçado. E voce é um deles !!Parabens
    Se me permite, só uma observação;
    A sua reposição nao é muito boa.
    Se puder melhorar falando com ex jogador de defesa, poderá aprender as dicas
    para este lance.(treinador de goleiro não sabe ). Mas enquanto isso, procure repor com as mãos que é mais certeza de acerto!
    Parabens

  2. Boa ,precisa treinar a exaustão as saídas do gol,encontrar o tempo certo de sair ou não ao encontro da bola ,posicionamento ideal para execução desse quesito.Não pode é sair de qualquer jeito ou ficar plantado com a bola encima de você .
    Debaixo do gol parece ser um bom goleiro ,caso consiga evoluir e eu acredito que com determinação tudo é possível melhorar e muito,pode vir a ser um goleiro vencedor com a camisa do SP ,torço para isso pois potencial vc tem ,bora trabalhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.