Pressionado, São Paulo pede agilidade do Porto para renovar com Maicon

A indecisão sobre o futuro de Maicon tem incomodado a diretoria do São Paulo. Em entrevista ao UOL Esporte, Luiz Cunha, diretor de futebol do clube, cobrou agilidade do Porto, clube que detém os direitos do zagueiro, para resolver a questão.

“Não posso entrar em detalhes, mas no que depender do São Paulo, será resolvido o mais rápido possível. O problema é que o Porto não está dando o mesmo tom de rapidez que a gente gostaria de ter, não está respondendo com a mesma temeridade que a gente gostaria de ter neste processo”, explicou.

Contratado por empréstimo em fevereiro, Maicon tem contrato com o São Paulo até 30 de junho. Como afirmou o diretor executivo de futebol do São Paulo, Gustavo Vieira de Oliveira, na última semana, o time não definiu com o Porto para a extensão do vínculo caso o time do Morumbi chegasse à semifinal da Libertadores, que será disputada em julho.

“O objetivo principal do São Paulo é manter o jogador até o fim da Libertadores. Depois, tentaremos até o fim do ano e gostaríamos de tê-lo para sempre. Na pior das hipóteses, que ele jogue até o final da Copa Libertadores”, continuou Cunha, que tenta entender o motivo da demora do clube português.

“Eles (Porto) não devem ter alguém com autoridade no momento, porque tiveram eleição recente, ou querem ainda valorizar mais a mercadoria. Não consigo entender, posso estar imaginando 10 alternativas e nenhuma delas seja a verdadeira”, completou.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Pressionado, São Paulo pede agilidade do Porto para renovar com Maicon

  1. Questão de estratégia!!!
    Abra uma negociação com um clube europeu , ex.: lianco e Luiz Araujo com o Benfica, use o Luizão q tem bom trânsito. Assim eles passarão a ter pressa.

  2. É … os portugueses não são bobos. Vão nos espremer até a última gota. Quanto mais claro a importância do jogador para o clube, mais vão demorar para entrar em negociação. É duro ter que comentar isto, mas o clube deveria deixar o Maicon na reserva e ir preparando um substituto para a Libertadores; assim, talvez, mostrasse aos portugas que, embora interessados no jogador, não é questão de vida ou morte para o SPaulo, e que, sem ele, ainda haveria vida no Morumbi…

  3. Demorou muito para que conseguíssemos um novo líder… um novo capitão à altura das nossas tradições. A Diretoria tem que se empenhar para contrata-lo em definitivo. Custe o que custar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.