Pressão sem resultado: até Lugano vira atacante em derrota no Morumbi

São Paulo jogando no Morumbi é sinônimo de pressão. Tanto que a equipe tricolor não era derrotada no estádio desde outubro do ano passado. Mas, no último domingo, o time do técnico Edgardo Bauza até manteve a postura ofensiva, principalmente após o intervalo, quando foi para o vestiário perdendo por 1 a 0. O problema é que os erros defensivos acabaram custando ao Tricolor a primeira derrota no Campeonato Brasileiro: 2 a 1 para os gaúchos.

Sem Mena e Rodrigo Caio, que vão disputar a Copa América, e os machucados Michel Bastos e Thiago Mendes, o técnico argentino mandou a campo uma equipe diferente daquela que vem se destacando na Taça Libertadores da América. E a ideia de jogo são-paulina foi clara logo nos primeiros minutos: Kelvin, pela direita, e Centurión, pela esquerda, pressionando os laterais e dificultando a saída de bola colorada.

São Paulo tentou pressionar a saída de bola do Inter no primeiro tempo (Foto: Reprodução)São Paulo tentou pressionar a saída de bola do Inter no primeiro tempo (Foto: Reprodução)

A tática até deu certo, mas não foi bem aproveitada. Calleri teve duas oportunidades para marcar após roubar a bola de defensores do Inter, mas na primeira acabou desarmado após driblar Danilo Fernandes e na segunda acabou tentando simular pênalti.

Com mais volume de jogo, mesmo com a boa marcação do Inter, o São Paulo mostrou sua maior fragilidade em um lance isolado na primeira etapa. Justamente na maior arma colorada: o contra-ataque. Vitinho se aproveitou da indecisão de Lugano, que retardou o bote, para avançar pelo lado esquerdo. Maicon, que saiu do seu setor para cobrir o uruguaio, acabou deixando Eduardo Sasha livre para dominar e tocar com categoria na saída de Denis. E Matheus Reis não fez a cobertura.

Defesa são-paulina errou no lance que originou o primeiro gol do Inter (Foto: Reprodução)Defesa são-paulina errou no lance que originou o primeiro gol do Inter (Foto: Reprodução)

Na segunda etapa, Bauza colocou o time no ataque. Mas as duas primeiras alterações (Alan Kardec na vaga de Centurión, e Lucas Fernandes no lugar de Kelvin) acabaram tendo efeito contrário, tirando a velocidade do ataque são-paulino, o que acabou consertado seis minutos depois com a entrada de Rogério no lugar de Wesley.

Na pressão, o São Paulo melhorou a produção ofensiva, mas parou na boa atuação do goleiro Danilo Fernandes. Até Lugano abandonou a defesa (veja alguns lances do zagueiro no ataque no vídeo abaixo), atuando como um centroavante nos minutos finais. A tática de “desespero” deu certo e errado ao mesmo tempo.

Aos 41, o zagueiro uruguaio desviou de cabeça cruzamento de Lucas Fernandes para empatar o jogo. Mas, dois minutos depois, o Inter pegou novamente o sistema defensivo do São Paulo desmontado e, com um a menos, conseguiu chegar ao gol da vitória.

William avançou em contra-ataque pela esquerda, ganhou de Bruno na corrida, driblou Lucas Fernandes e passou para Eduardo Sasha bater rasteiro e definir o primeiro triunfo do time gaúcho no Brasileirão. Agora sem a invencibilidade no Morumbi, o São Paulo volta a campo em seu estádio no próximo domingo, quando enfrenta o Palmeiras. Antes disso, na quarta, o duelo será contra o Coritiba, no estádio Couto Pereira, em Curitiba.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.