Pratto ressalta volta de ‘atitude e raça’, mas cobra vitória sobre o Galo

A atuação não foi brilhante, o time precisou recuar para não correr riscos e só ficou no 0 a 0 com o Sport nesta quarta-feira, mas o São Paulo encontrou o que comemorar após o jogo na Ilha do Retiro. Para o centroavante Lucas Pratto, a equipe mostrou superação depois da derrota para o Corinthians no último domingo. Mas o capitão sabe que ainda é pouco e cobra vitória na oitava rodada do Campeonato Brasileiro, às 16h de domingo, contra o Atlético-MG , no Morumbi.

“Precisamos de uma vitória no domínio para fazer esse ponto de hoje valer a pena. O time está de parabéns, porque levantou a cabeça depois de uma derrota muito dura. Teve atitude e raça, como sempre deve ter no São Paulo, declarou o artilheiro logo após o jogo no Recife.

Foi a primeira vez que o Tricolor pontuou e não sofreu gols fora de casa na Séria A, mas a atuação irregular acabou custando um resultado ainda melhor dos comandados de Rogério Ceni. “No primeiro tempo, se caprichássemos mais, poderíamos ter feito o gol. No fim tivemos uma chance muito clara com o Gilberto, mas a defesa do goleiro (Magrão) foi muito boa. Temos que vencer agora para seguirmos mais tranquilos”, prosseguiu Prato, que perdeu uma das melhores oportunidades na primeira etapa.

Além dos erros técnicos, o São Paulo ainda lamentou três impedimentos mal marcados: um de Wellington Nem, que erraria o domínio, um de Thomaz, na chance mais clara, e um de Gilberto, que cabeceou sozinho para fora. Por outro lado, viu o Sport reclamar de três pênaltis. Os de Samuel Xavier e Thomas foram ignorados corretamente, mas, nos acréscimos, Heber Roberto Lopes deixou passar penalidade cometida por Wesley em André.

2 comentários em “Pratto ressalta volta de ‘atitude e raça’, mas cobra vitória sobre o Galo

  1. Dá dó de ver o Prato jogando neste time! Tenho impressão que ele tem vontade de dar um grito de desabafo no meio de campo contra tanta mediocridade e falta de esquema tático do time. Ele deve pensar: “bem, estou ganhando o meu pão aqui, melhor deixar pra lá”. Entretanto, com os seus botões, ele deve xingar muita gente: inclusive o treinador, ou principalmente o treinador. O Wellington Nem e o Cícero, então, ele deve ter vontade de esguelhar ali no meio de campo mesmo…

  2. Como sao os tempos, comemorando empate, so pq perdemos para as galinhas e comemoramos o empate, ja disse antes do jogo que ate um empate ja seria bom pq nosso time pensa pequena como a diretoria que a unica coisa é vender os jovens jogadores e depois contrata um monte de jogador meia boca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*