Postura de líder de Kaká alivia Ceni e agrada jogadores do São Paulo

Quando Rogério Ceni resolver passar a braçadeira de capitão para Kaká coroar o retorno ao Morumbi após 11 anos, o São Paulo ganhou arma importante durante a partida contra o Vitória. Para o volante Souza, o craque cumpriu muito bem o papel de aproximar as orientações do goleiro e do técnico Muricy Ramalho ao restante do elenco.

– No jogo contra o Goiás, quando ele estreou mesmo sem a faixa de capitão, já víamos ele indo em cima do juiz, ditando o ritmo do time. Domingo ele deu bronca nas duas bolas que a gente vacilou na defesa. Não tínhamos isso antes e é uma coisa positiva. Fora a qualidade dele, os adversários respeitam. Ele tem muita autoridade e liderança sobre a equipe – destacou o camisa 5.

Se Kaká assumiu posto importante em campo ao ser capitão mesmo com Ceni em campo – algo que não acontecia desde agosto de 2000, com o volante Edmilson -, o goleiro-artilheiro segue exercendo papel indispensável ao elenco do São Paulo. A quatro meses de se aposentar, o Mito tem tentado contagiar os companheiros para recolocar o clube no caminho dos títulos.

– O que mais chama a atenção é que ele sempre diz que daria tudo para voltar no tempo e começar tudo de novo. Eu me considero jovem e isso ajuda. Ele fala que temos que dar nosso melhor sempre. Mesmo ganhando tudo o que ganhou, daria tudo para voltar e ganhar de novo. Ele não fala em presenteá-lo pela aposentadoria, mas quer que a gente corra e vença pelo São Paulo. Se fizermos pelo clube, faremos por ele – destacou.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*