Assistência e atuação dão moral a Douglas

O triunfo sobre o Vitória por 3 a 1 no último final de semana, no Morumbi, não proveitoso apenas para o sistema ofensivo. Dono da linda assistência para o gol de Alan Kardec e com grande atuação durante os 90 minutos, o lateral-direito Douglas deixou o gramado como um dos melhores atletas da partida.

Sem deixar espaços na marcação e apoiando o ataque com eficiência, o camisa 23 deu segurança ao setor e mostrou que o time evoluiu com as atividades realizadas pelo técnico Muricy Ramalho no Centro de Treinamento da Barra Funda. E embalado com a boa exibição diante dos baianos, o jogador quer garantir a vaga para a próxima fase da Copa do Brasil de 2014.

Na noite desta quarta-feira (13), novamente na capital paulista, o Tricolor entrará em campo. Desta vez, porém, o adversário será o Bragantino. Na ida, em Ribeirão Preto, o São Paulo bateu o time de Bragança por 2 a 1 e, dessa forma, ganhou o direito de atuar pelo empate para seguir adiante no torneio.

“Fico contente com o reconhecimento do trabalho, mas o resultado contra o Vitória me deixou ainda mais feliz. Acredito que estamos no caminho certo e temos condições de conquistar a vaga para as oitavas de final. O grupo todo está unido e isso deixa o time mais forte”, afirmou Douglas.

Mesmo que seja derrotado por 1 a 0, a vaga ainda ficará com a equipe são-paulina, já que os gols marcados fora de casa contam como critério de desempate. No entanto, em busca de mais um triunfo diante de sua torcida, o lateral-direito quer ver o Tricolor atacante desde os primeiros minutos para assegurar a classificação sem sustos.

“Temos que ter a mesma mentalidade do último jogo. Estamos motivados e queremos a vaga para a próxima fase. Aos poucos, estamos encontrando uma forma de jogar e temos que aproveitar isso. Quero repetir a atuação da partida contra o Vitória e ajudar os meus companheiros”, acrescentou.

Fonte: Site Oficial

3 comentários em “Assistência e atuação dão moral a Douglas

  1. Infelizmente e’ outro maicon, quando sai nem sentimos sua falta,
    pelo contrario o time cresce,
    falta fundamentos, se os treinasse como fez Kafu,
    talvez melhorasse uns muitos por cento,
    na’o deveria nunca chutar a gol, e nem entrar em diagonal,
    ficar mesmo sempre aberto e se especializar em cruzamentos.

  2. Como não vou assistir os jogos no campo, me pergunto se os torcedores, no momento do anuncio da escalação do time, ainda vaiam seu nome e, se na saudação, antes do inicio das partidas, ainda o ignoram, numa péssima e triste forma de discriminação desse atleta.
    Pode não ser um craque, mas é um dos mais esforçados e que mais se apresenta pra jogar no SP: pode errar mas não se omite e tenta. . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*