Por R$ 100 milhões, São Paulo espera definir a venda de Lucas até o fim da semana

O São Paulo espera concretizar a venda de Lucas ao Paris Saint-Germain (FRA) até, no máximo, o fim da semana. O LANCENET! apurou que o valor oferecido pela equipe francesa é de 40 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões). A negociação está praticamente selada, mas faltam pequenos detalhes.

Um é o acerto entre jogador e PSG. Luvas e salário não serão empecilhos, mas ainda não estão definidos. A única exigência são-paulina é a de que Lucas só deixe o Morumbi em janeiro, algo que os franceses ainda não se convenceram, mas que pode acontecer já que a cota de jogadores extra-comunitários da equipe está estourada.

Juvenal Juvêncio, presidente do Tricolor, estava certo que o destino do atacante de 19 anos seria o Manchester United (ING), mas o clube francês entrou com força na reta final das negociações. O próprio garoto também gostou mais da proposta para jogar em Paris.

Muitas vezes convocado para a Seleção Brasileira, o convívio de Lucas com os brasileiros que atuam na Europa foi determinante para a mudança de ideia do jogador. Antes ele queria permanecer no país até a Copa de 2014. Mas depois de saber mais detalhes de como os atletas levam a vida no Velho Continente e do salário que teria, o são-paulino pesou as situações e deu sinal verde para as negociações.

O São Paulo tem uma política de sempre tentar atender o desejo dos atletas, por isso não se colocou contra a saída. Até porque o fato de recusar a maior proposta feita para um jogador que atua no Brasil seria encarado como uma grande loucura.

Lucas nunca conversou com Juvenal sobre sua saída. Todas as tratativas do presidente são feitas com os pais do jogador. Jorge e Fátima estão em Londres acompanhando a Olimpíada. Além deles, empresário e advogado do atleta também estão na Europa.

Ficar até o fim do ano agrada a Lucas, que quer um título pelo São Paulo. Em conversas com Leonardo, diretor do PSG, Juvenal exige isso.

Clube quer mais do que R$ 70 milhões

Desde o dia 1º de agosto, a divisão dos direitos econômicos de Lucas ficou em 70% para o São Paulo e 30% para o jogador. Mas a diretoria tricolor tentará ficar com uma fatia superior.

Juvenal Juvêncio espera negociar com os pais e empresário do atleta para, assim, ganhar mais do que os R$ 70 milhões referentes à porcentagem do total de R$ 100 milhões que a ida do atacante ao Paris Saint-Germain envolverá.

Até o mês passado, caso acontecesse uma venda, o clube do Morumbi receberia 80% do valor total. Em 2011, quando Lucas assinou um novo contrato com o São Paulo, ficou estabelecida esta cláusula que deu 10% a mais nos direitos econômicos ao jogador. O camisa 7 também recebeu um aumento, que já estava previsto no acordo, de R$ 10 mil. Hoje, o salário dele é de R$ 130 mil.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*