Perto de se aposentar, Ceni começa a revezar faixa de capitão

Com apenas dois meses de carreira pela frente, Rogério Ceni começa a preparar sua transição no São Paulo. No empate de quarta-feira com a Chapecoense, em Santa Catarina, o goleiro surpreendeu e deixou a braçadeira de capitão com o meia Paulo Henrique Ganso.

“É para que eles (atletas) se sintam cada vez mais importantes para o grupo e, assim, se motivem para o ano que vem, pois são jogadores que se identificam com o clube e estarão presentes em 2015 para liderar o São Paulo”, disse ao site do clube.

Na semana passada, o camisa 1 fez o mesmo com o lateral esquerdo uruguaio Álvaro Pereira, mas sob outra justificativa. Segundo ele, para valorizar seu esforço por viajar mais de 16 mil quilômetros até o Chile (depois de servir à sua seleção) e facilitar a comunicação com o árbitro de língua espanhola.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net

Antes de Ganso, o goleiro são-paulino já havia escolhido Álvaro Pereira e Kaká como capitães em seu lugar

Assim como Álvaro Pereira, Ganso também se mostrou feliz pela atitude. “Fiquei muito honrado e contente pela confiança do Rogério. É claro que melhor seria se essa oportunidade viesse com uma vitória, mas fico feliz com o reconhecimento dele e do grupo”, afirmou o jogador.

A primeira vez que Ceni repassou a braçadeira nesta temporada foi em partida contra o Vitória, quando Kaká fazia sua reestreia no Morumbi, depois de 11 anos no futebol europeu. Segundo o clube, embora tenha dito se tratar de “uma coisa de momento, natural” e de não haver “nada programado”, o goleiro pode dividir a liderança mais vezes até o fim da temporada.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*