Perto de retorno, Wellington afirma: ‘O mais sofrido foi do primeiro dia ao último’

O volante Wellington está ansioso para retornar ao time do São Paulo. Fora desde fevereiro quando sofreu uma lesão no joelho esquerdo, o jogador teve a sua volta adiada no último domingo, após ser relacionado para o clássico contra o Corinthians, mas ser cortado nos momentos que antecederam o Majestoso. Agora, melhor fisicamente, ele espera estar ao menos no banco de suplentes diante do Botafogo, nesta quinta-feira, no Morumbi, em jogo válido pela primeira rodada do segundo turno do Brasileiro.

– É grande (ansiedade). Estou feliz com a volta. Depois de seis meses de batalha, de dureza e de sofrimento, estar voltando para o São Paulo é muito bom. Voltar a ser relacionado, voltar para o banco, é sempre muito bom. Ou então jogar, é muito bom para mim. Se eu puder jogar, vou entrar muito bem – declarou o jogador, em entrevista no CT da Barra Funda, nesta terça-feira.

 

Além de enaltecer os familiares e os médicos do clube que o apoiaram durante toda a recuperação, o camisa 5 não se coloca à disposição para atuar o jogo inteiro, mas acredita ser fundamental, caso o técnico Ney Franco opte por ele, por meio tempo.

– Tenho condições de jogar 45 minutos muito bem. Eu fiz um amistoso apenas, de 60 minutos, mas estou me preparando fisicamente há um mês, treinando com bola e treinando sozinho também. Estou preparado, sei da minha condição e se o Ney optar por mim, estou preparado para jogar – afirmou o atleta.

Wellington brinca com o perrengue que teve de passar para estar à disposição e endossa o seu lado torcedor.

– O mais sofrido foi do primeiro dia ao último (risos). É ruim você ficar de fora, ver os seus companheiros dentro de campo, assistindo na arquibancada ou em casa pela televisão, sem poder ajudar. É muito ruim ficar de fora dos gramados – completou o jogador.
Fonte: Lance – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*