Perto de aniversário, Ceni estreia como principal arma do São Paulo

Às vésperas de completar 44 anos (faz aniversário dia 22 de janeiro, no próximo domingo), Rogério Ceni inicia nesta quinta-feira, às 22h (horário de Brasília), na cidade de St. Petersburgh, nos Estados Unidos, sua trajetória como treinador do São Paulo. O duelo contra o River Plate (ARG), pela Florida Cup, marcará a estreia do ídolo no comando, mas ela já vem carregada de responsabilidade. Com investimentos modernos, o Tricolor tem no trabalho de Ceni sua principal arma para a temporada 2017.

Até o momento, a diretoria anunciou quatro contratações para a temporada 2017: o goleiro Sidão, o volante Cícero, e os atacantes Neilton e Wellington Nem. Os três primeiros vieram com o aval do treinador, enquanto o último já estava contratado quando Ceni foi anunciado. O ex-goleiro tem dito que o elenco foi montado com R$ 300 mil, valor desembolsado para adquirir Sidão.

A atuação no mercado atendeu parcialmente aos anseios de Ceni, que ainda esperava um volante alto e um centroavante. No entanto, o treinador não tem reclamado e prefere destacar o potencial do grupo que tem em mãos. Ao mesmo tempo, o início do trabalho do ídolo deixou a diretoria e outros profissionais do clube esperançosos de bons resultados.

Ceni tem impressionado pela já conhecia dedicação ao trabalho, pela atualidade das ideias implantadas, e pela condução do trabalho em grupo. A atuação tem se refletido em elogios pomposos dos jogadores, que, um a um, se rendem ao novo comandante, mesmo que ele não tenha sequer estreado.

Pela confiança da diretoria e a empolgação dos atletas é possível dizer que Ceni foi o principal reforço do São Paulo para a temporada. Ele tem dado espaço para os garotos da base e ganhado moral com os profissionais de Cotia, como o técnico do sub-20 André Jardine. Por isso, sua estreia nesta quinta é cerca de expectativa.

No primeiro duelo, Ceni deve optar pelo esquema que vem utilizando com mais frequência nos treinos nos Estados Unidos e pelo qual já externou entusiasmo: o 3-4-3, famoso nas mãos de técnico como o argentino Jorge Sampaoli, uma de suas inspirações. Uma provável formação para a estreia é: Sidão (Denis), Maicon, Rodrigo Caio e Breno; Bruno, Araruna, Thiago Mendes e Buffarini; Wellington Nem (Luiz Araújo), Chavez e Neilton.

Rogério Ceni assinou contrato de duas temporadas para ser treinador do São Paulo. Formado no clube, ele passou 25 anos atuando no clube e disputou 1.237 jogos, marcando 131 gols. Agora, inicia uma nova história como atração principal.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*