Pela quarta vez, Fabuloso foi o artilheiro tricolor no ano

Nono personagem na série de matérias do Site Oficial do São Paulo sobre a temporada dos atletas, o atacante Luis Fabiano terminou o ano como a torcida são-paulina está acostumada: artilheiro do time. Referência no sistema ofensivo da equipe, o Fabuloso demonstrou que vive grande fase e infernizou as defesas adversárias em 2014.

Assim como este ano, o centroavante já havia impressionado em outras três temporadas pelo clube. Em 2003, em um de seus momentos mais goleadores pelo São Paulo, o Fabuloso balançou as redes 46 vezes. Depois, no seu retorno, Luis Fabiano também se destacou em 2012 ao anotar 31 gols e ser o artilheiro da equipe no ano.

No ano seguinte (2013), o camisa 9 dividiu o posto com Aloísio: 22 gols cada. Apenas Serginho Chulapa, que foi artilheiro do time em sete temporadas, supera o camisa 9 neste ranking. Assim como Luis Fabiano, Careca, França e Raí também foram os maiores goleadores em quatro temporadas.

Um dos artilheiros do Campeonato Paulista, com nove gols, ao lado de Alan Kardec (então pelo Palmeiras), Cícero (Santos) e Léo Costa (Rio Claro), o camisa 9 também foi o destaque da equipe no primeiro semestre: atuou em 27 dos 30 jogos antes da parada para a disputa da Copa do Mundo e, seguindo a programação da comissão técnica, foi uma das armas do São Paulo.

Luis Fabiano foi poupado apenas das partidas contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, e CRB, pela Copa do Brasil, além da suspensão pelo terceiro cartão amarelo na última rodada da primeira fase do Estadual diante do Botafogo, em Ribeirão Preto.

Quando o centroavante vivia o seu melhor momento no ano, uma lesão no músculo posterior da coxa direita durante a intertemporada nos Estados Unidos, no amistoso internacional contra o Orlando City (0 x 0), prejudicou a fase do Fabuloso, que só retornou aos gramados em setembro. Ainda assim, sempre oportunista, Luis Fabiano reencontrou o caminho das redes.

Com 20 gols em 2014, oito a mais que o segundo colocado – Alexandre Pato, com 12 -, o camisa 9 foi o goleador do Tricolor, seguido pelo camisa 11 e Alan Kardec (dez). Terceiro maior artilheiro na história do clube, com 198 gols, atrás apenas de Gino Orlando (233) e Serginho Chulapa (245), o atacante também fez bonito no Campeonato Brasileiro e balançou as redes dez vezes.

 

2 comentários em “Pela quarta vez, Fabuloso foi o artilheiro tricolor no ano

  1. E’ mesmo uma pentelhaca’o em cima desse artilheiro dos gols inuteis.
    Prefiro um golzinho isolado tipo do Mineiro, que definiu um titulo
    incomum, do que gols vazios que aparecem quando na’o precisamos
    e quando precisamos tipo nestas duas ultimas partidas contra o
    Nacional de Medellin, naaaaaaaaaaaada.
    Tem mais, parece que ta’o empurrando o nosso uruguaio para fora do
    Morumbi, enquanto outros comes e dormes, tipo esse xinelinho, ficara’
    com sua intocabilidade garantida.
    Isso, e’ memso digno dos tempos atuais, de uma diretoria interessada
    apenas em outros setores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.