Pela primeira vez em 2018, Dorival fica sem Jucilei no São Paulo

A exceção do primeiro jogo do São Paulo na temporada, contra o São Bento, quando Dorival Júnior mandou a campo uma equipe reserva, Jucilei esteve em todas as outras nove partidas do Tricolor. Portanto, neste domingo, contra a Ferroviária, às 17h, no Morumbi, pelo Paulistão, será a primeira vez que o time considerado ideal não terá o volante.

Após sentir lesão muscular na coxa direita durante a derrota para o Ituano, na última quarta-feira, Jucilei vai ser desfalque, pelo menos, nas duas próximas partidas. O departamento médico do São Paulo não deu o tempo exato de recuperação. O fato, porém, é que o Tricolor perde momentaneamente um dos jogadores mais regulares da temporada.

Dorival conversa com Petros, que deve voltar ao time, durante treino do São Paulo (Foto:  Érico Leonan / saopaulofc.net)

Dorival conversa com Petros, que deve voltar ao time, durante treino do São Paulo (Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net)

Jucilei é um dos destaques deste início de ano, ao lado de Marcos Guilherme, escalado nas dez partidas do São Paulo até agora. O volante, por sinal, tem sido o ponto de equilíbrio do meio de campo tricolor. Além de trabalhar bem na contenção, ele surge muitas vezes no campo de ataque para arremates de fora da área e também para clarear o jogo para os armadores.

Mas sem Jucilei, qual a solução do técnico Dorival Júnior? Petros, de volta após cumprir suspensão contra o Ituano, é uma das opções para substituí-lo (com Hudson seguindo no time). A alternativa é abrir mão de um volante e escalar mais um meia. Nesse caso, Shaylon seria o favorito.

Um dos cenários pode colocar Shaylon e Cueva na armação (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)

Um dos cenários pode colocar Shaylon e Cueva na armação (Foto: Erico Leonan / site oficial do SPFC)

Se optar pela dupla de volantes Petros e Hudson, Dorival não teria mudança grande no setor em relação ao que vem escalando durante o ano. Se ele optar por Petros como único volante, a dinâmica do meio de campo muda consideravelmente. Shaylon é tão armador quanto Cueva.

Com a saída de Jucilei, o São Paulo perde qualidade no passe. O volante também é o principal responsável por municiar Marcos Guilherme. Quando o atleta recebe a bola, por exemplo, Marcos sabe que tem de disparar na ponta para receber o lançamento .

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Pela primeira vez em 2018, Dorival fica sem Jucilei no São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*