Patón faz promessa antes do Choque-Rei: “Vamos deixar tudo em campo”

O São Paulo não vence clássicos há dez jogos desse tipo. A última vitória aconteceu em junho do ano passado, quando a equipe ainda tinha como goleiro o ídolo Rogério Ceni e bateu o Santos, por 3 a 2, pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, amargou sete derrotas e empatou outras três vezes. Sobre o tabu, o técnico tricolor Edgardo Bauza lamentou histórico recente, mas prometeu uma equipe que fará de tudo para vencer o Choque-Rei com o Palmeiras, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no Morumbi, pela quarta rodada do torneio nacional.

“Espero que ganhemos no domingo. As estatísticas falam isso, não posso fazer nada”, minimizou o Patón em entrevista coletiva realizada após o treino da manhã desta sexta-feira, no CCT da Barra Funda.

Ele ainda negou ser esse um confronto decisivo na temporada são-paulina. “É muito cedo para dizer que é uma partida determinante, mas creio que chegamos de distintas maneiras. O Palmeiras teve 15, 20 dias de intertemporada, nós não tivemos tempo para descansar os jogadores”, avaliou o argentino, referindo-se ao fato de que o São Paulo disputou as oitavas e quartas de final da Copa Libertadores, enquanto o Verdão teve três semanas livres para aprimorar as partes física, técnica e tática em decorrência da eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista.

“Além disso, temos vários jogadores com problemas musculares. É muito difícil suportar tantas partidas no futebol brasileiro. Creio que é um clássico, uma partida muito importante e vamos armar a melhor equipe possível para ganhar”, prometeu.

O treinador de 58 anos, no entanto, comemorou um legado que já deixou na equipe. “São Paulo tem identidade de jogo, que se manifesta em cada partida. As vezes perdemos, ganhamos, são partidas de futebol e isso pode acontecer. Mas temos identidade e não vamos a perder e isso me deixa tranquilo”, bradou Bauza, lembrando das queixas por parte da torcida de que o time era supostamente carente garra dentro de campo.

“A equipe demonstrou no ultimo mês um crescimento futebolístico importante. A torcida não vem reclamando e isso não vamos perder. Não posso garantir nada para domingo, mas asseguro que a equipe vai deixar tudo em campo para ganhar o jogo”, concluiu.

Com quatro pontos somados em três rodadas, o São Paulo fará o ultimo treinamento visando ao clássico neste sábado pela manhã, quando o Patón definirá o time titular. Sua única dúvida é o compatriota Jonathan Calleri, que está em fase final de recuperação de uma lesão na coxa esquerda e corre risco de ficar de fora até da lista de relacionados.

No restante, o São Paulo que deve ir a campo terá Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Thiago Mendes, Wesley, Centurión, Paulo Henrique Ganso e Kelvin; Alan Kardec (Rogério).

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Patón faz promessa antes do Choque-Rei: “Vamos deixar tudo em campo”

  1. PP, queria que vc nos explicasse melhor as mudanças no estatuto do clube e também sobre o projeto recusado de reformado do morumbi que foi noticiado ontem.
    mais-velho-sao-paulo-discute-liberar-3-camisa-e-modernizar-gestao-em-novo-estatuto

  2. Nao entraria com Kardec ou deixava o Kardec jogar meio tempo ele teria 45 minutos para provar que ainda merece entrar como titular e se nao jogasse nada como vem acontecendo entraria com Rogerio logo na entrada do segundo tempo para ate preservar o Kardec, aprenda isso Paton, nao faça besteira de novo, a bola pune, o futebol pune.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.