Pato tem mais 7 jogos para superar tristeza e ser lembrado por Dunga

Alexandre Pato deverá ter apenas mais sete jogos para superar a tristeza apontada pelo técnico Juan Carlos Osoriopor não ter sido lembrado por Dunga na última convocação da seleção brasileira. A CBF deverá anunciar na terceira semana de outubro a última convocação de 2016, para os jogos contra Argentina e Peru pelas eliminatórias. É possivelmente a última chance de Pato como jogador do São Paulo.

O primeiro jogo dessa sequência é neste domingo (20), contra o Avaí, na Ressacada, pelo Brasileirão. Depois dessa, antes da nova convocação o São Paulo deverá atuar em apenas mais seis ocasiões: contra Palmeiras, Atlético-PR, Fluminense e Vasco pelo Brasileirão, e mais duas outras vezes contra o mesmo Vasco pela Copa do Brasil. Os jogos da seleção brasileira contra Argentina e Peru acontecem em 12 e 17 de novembro – a convocação deverá ocorrer mais uma vez três semanas antes da primeira data, até o dia 22 de outubro e antes do jogo do São Paulo contra o Coritiba, pelo Brasileirão, no dia 25.

Pato é artilheiro do São Paulo no ano, com 22 gols, e evoluiu sob o comando de Osorio, que o considera um dos melhores atacantes que jogam como ponta no mundo. A expectativa do jogador era celebrar a boa fase com o retorno à seleção brasileira nos jogos contra Chile e Venezuela, pelas eliminatórias – chegou a dizer em entrevista à Band que poderia jogar como falso 9, ponta esquerda ou ponta direita. Dunga, no entanto, não o incluiu na lista.

Os obstáculos se mostram grandes para Pato porque Neymar não foi incluído nessa última lista porque ainda cumpre suspensão referente à expulsão na Copa América. O astro do Barcelona, no entanto, estará disponível para a próxima. As opções de Dunga para as pontas e para o ataque, dessa vez, foram: Lucas (PSG), Willian (Chelsea), Philippe Coutinho (Liverpool), Douglas Costa (Bayern), Oscar (Chelsea), Roberto Firmino (Liverpool) e Hulk (Zenit).

O rendimento de Pato no primeiro jogo após a última convocação de Dunga foi abaixo do que o São Paulo acostumou a ver em 2015. O atacante teve atuação muito apagada no 0 a 0 contra a Chapecoense, no Morumbi, não finalizou a gol, perdeu muitas bolas e saiu substituído aos 11 do segundo tempo. Questionado em entrevista coletiva depois da partida, Juan Carlos Osorio afirmou que vê total relação entre a frustração do atacante por não ter sido convocado e o desempenho ruim.

“Eu acho que sim, estou totalmente de acordo. Não sou o técnico que gosta de falar publicamente dos jogadores e passar a responsabilidade (do resultado) para eles, mas acho que o Alexandre deve estar triste, abalado, chateado, o que é normal”, falou o colombiano.

Pato não joga pela seleção desde outubro de 2013, quando participou de amistoso contra a Zâmbia, ainda sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

 

Fonte|: Uol

3 comentários em “Pato tem mais 7 jogos para superar tristeza e ser lembrado por Dunga

  1. Se o Pato jogasse bem sempre como jogou contra o Gremio valia o investimento, mas ele tem muitos altos e baixos, joga quando quer, e o Osorio ainda acha ele o melhor do Brasil na posicao, Osorio acorde abra esse olho ou sera tarde d+.
    E o sao paulo nao tem essa grana para bancar um jogador caro, ja basta RC e LFP, somando esses dois sao mais de 1 milhao.

  2. Bom de desculpas o SR. Osorio!
    Neste último jogo o Pato jogou muito mal porque estava triste por não ter sido chamado para a selecinha: e contra o Santos, qual foi o motivo? É verdade que contra o Grêmio ele “deu tudo”: marcou gol, ajudou a defender, enfim, fez o que deveria fazer em todos os jogos, tendo em vista, o salário recebido para isto. Será que havia alguma motivação extra no jogo em Porto Alegre (por ex. mostrar ao Dunga que ele era o cara)? Fico preocupado com essa condição de só jogar quando ele, Pato, precisa para “fechar o mês”: em bom português, apenas quando lhe interessa para garantir o “seu”, como foi no período em que permaneceu aberto o mercado europeu. Nada contra ele se preocupar com os seus negócios. Entretanto me parece um defeito de caráter se esforçar apenas quando lhe interessa, se “lixando” nos demais jogos.
    Sou contra a contratação do Pato pelo SP, após seu empréstimo! Na situação financeira em que o SP está, seria um esforço demasiado para um retorno altamente duvidoso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*