Pato não se vê fora da Copa e diz que torce por convocação

Após bom início no São Paulo, o atacante Alexandre Pato deixou para trás a indiferença em relação à seleção brasileira que ele apresentou ao sair do Corinthians. Nesta terça-feira, o jogador afirmou no CT da Barra Funda que vai assistir com esperança à convocação do técnico Luiz Felipe Scolari, na manha desta quarta-feira, e que torce para ser chamado.

“Em 2010 eu tive uma lesão, vinha de lesões, tive uma lesão bem perto da Copa, infelizmente não pude dar sequencia. Infelizmente perdi uma Copa, sim. Sempre vou trabalhando para realizar meus sonhos. Óbvio que todos os jogadores ficam pensando, especialmente para mim, quem sabe meu nome… Estou torcendo, sim. Estou trabalhando, quem sabe meu nome esteja na lista”, afirmou Pato, que confirmou que vai assistir ao vivo à convocação.
Nesta quarta-feira Felipão chamará os 23 jogadores que irão compor o grupo da Copa do Mundo. Não há definição se o treinador irá revelar no mesmo momento a lista de sete suplentes, totalizando 30 jogadores. “Eu tenho trabalhado muito, eu sempre quis estar na seleção, nunca quis sair. Quando tive uma sequência de jogo no Corinthians fui chamado, e agora estou tendo uma sequência no São Paulo”.
“Óbvio que vou, vou estar sim observando. Quem decide é ele [Scolari], vou olhar, sim, a convocação, mas concentrado no jogo da noite”, completou o camisa 11, que na noite de quarta-feira entra em campo no Pacaembu para enfrentar o CRB na partida de volta da segunda fase da Copa do Brasil.
Na última Copa do Brasil que participou, Pato saiu como vilão. Perdeu o pênalti decisivo nas quartas de final contra o Grêmio, pelo Corinthians, em 2013, ao tentar bater o goleiro Dida, ex-companheiro de Milan, com uma cavadinha. Agora, contra o CRB, ele promete um chute forte caso o jogo vá para a disputa de pênaltis.
“Se acontecer, e eu tenho certeza que não vai acontecer, porque a gente vai trabalhar muito para não acontecer, se eu for esclhido vou bater. Não sei o que vou estar pensando na hora, mas tenho certeza que vai ser um chute muito forte”, afirmou. “Eu trabalhei com o Dida por cinco anos na Itália, nunca esperei que ele fosse ficar parado. Até depois do jogo falei: “Pô, Dida, por que você fiocu parado bem no meu pênalti?”, brincou o atacante.
No próximo domingo o São Paulo enfrenta o Corinthians, pelo qual Pato está emprestado, e não poderá contar com o atacante por acordo firmado na transferência. O mesmo acontecerá com o meia Jadson, do outro lado. Pato afirma que gostaria de jogar, mas entende as ressalvas contratuais.
“Gostaria muito de jogar, gostaria de ajudar meus companheiros no domingo, mas regras têm de ser cumpridas. Gostaria de estar ali dentro, porque ficar fora pela TV não é legal, mas é assim”, concluiu.
Fonte Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*