Para proteger local de pancada, Souza recebe caneleira especial

Ainda receoso com a recuperação da canela direita, motivo pelo qual ficou fora dos três primeiros jogos da temporada, o são-paulino Souza treinou na tarde desta terça-feira com uma proteção especial. Para disputar o rachão da véspera do clássico contra o Santos, o volante utilizou nas duas pernas uma caneleira maior do que a comum.

“Foi feita sob medida”, explicou, mais tarde. “A canela que a gente usa no dia a dia, que a gente recebe do nosso patrocinador, não é sob medida. E cada jogador tem uma perna, uma canela. Essa foi feita para evitar impacto no local. Ela protege bastante, é de fibra de carbono. Muito boa”.

Antes de ir para a atividade em campo, o jogador deu uma série de socos em cima do material e o aprovou, ainda que o tamanho chame atenção. “Não senti nada. É um pouco grande, vou ter que me adaptar. Mas acho que não vai fazer tanta diferença assim para o jogo”, comentou o camisa 5, que foi desfalque por mais tempo do que imaginava depois de levar uma pancada no local, durante o torneio amistoso em Manaus.

Fotomontagem Gazeta Press

Volante ficou quase duas semanas sem treinar após pancada na canela direita e voltará a jogar nesta quarta-feira, contra o Santos (Foto: Montagem sobre fotos Reprodução/Instagram e Fernando/Gazeta Press)

“Não achei que fosse demorar tanto tempo. Apesar de ter ficado muito feio, eu não sentia dor. Fiquei muito tranquilo, dava para andar. A partir do terceiro, quarto dia, eu fui até treinar. Foi onde piorou um pouco mais a situação. Ficou um hematoma. Tinha dia que eu não conseguia colocar o pé no chão. Deu um pouco de trabalho, mas o trabalho da fisioterapia e minha dedicação ajudaram a voltar o mais rápido possível”, falou.

O retorno de Souza aos gramados será às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, na Vila Belmiro, diante do Santos. Na tarde desta terça, a primeira parte do treinamento foi fechada por Muricy Ramalho. O treinador, porém, conversou particularmente com o volante para saber sua condição física e se ele estaria confiante para atuar.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*