Pablo e Helinho disputam vaga no ataque com saída de Antony

Vendido ao Ajax por R$ 74 milhões, Antony não jogará mais pelo São Paulo. Negociado em fevereiro de 2020, a cria da base são-paulina participou das atividades física no CT da Barra Funda nesta semana, mas deve chegar ao clube holandês em julho. Com isso, o técnico Fernando Diniz precisará escolher entre Helinho e Pablo para ocupar a vaga no ataque tricolor.

Pablo e Helinho iniciaram a temporada de 2020 como titulares do São Paulo. Junto de Vitor Bueno, os dois formaram o ataque do São Paulo nas duas primeiras partidas do Campeonato Paulista. O camisa 9 atuou como centroavante, enquanto o jogador de 20 anos substituiu o próprio Antony, que disputava o Torneio Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira, na ponta-direita.

Na 2ª rodada do Paulistão, no clássico contra o Palmeiras, Helinho sofreu uma entorse no tornozelo e precisou ser substituído no intervalo. Por conta da lesão, o atleta foi desfalque para o Tricolor em todos os outros jogos da temporada, mas se recuperou durante a paralisação do futebol e deve estar à disposição de Diniz quando o Estadual retornar.

Com as ausências de Helinho e Antony, Alexandre Pato virou centroavante do São Paulo e Pablo foi deslocado para a ponta-direita. O camisa 7, que demorou para engrenar na temporada, foi importante nas últimas partidas do São Paulo e é o vice-artilheiro da equipe em 2020, com quatro gols marcados. Apenas Daniel Alves, com cinco tentos, balançou as redes mais vezes.

Com a chegada de Antony do Torneio Pré-Olímpico e a boa fase de Pato, Pablo perdeu espaço no Tricolor. O atacante foi reserva no duelo diante da LDU pela Libertadores e no clássico contra o Santos, último confronto do São Paulo antes da pandemia de coronavírus. No entanto, o camisa 9 foi o grande nome do San-São, saindo do banco e marcando os gols da vitória por 2 a 1.

Vitor Bueno e Alexandre Pato deverão ser titulares incontestáveis no time de Fernando Diniz na fase inicial do retorno do Campeonato Paulista. Por ter participado de 11 dos 12 jogos do São Paulo em 2020, Pablo deve completar o trio de ataque neste primeiro momento. A vaga não é garantida, já que Helinho, escolhido para a ponta-direita no início do ano, quer mostrar que está recuperado da lesão e que pode ocupar a posição.

 

Fonte: Lance

Um comentário em “Pablo e Helinho disputam vaga no ataque com saída de Antony

  1. Na boa, acho este Helinho um lixo, Pablo da raiva de ver em campo.

    Na atual conjuntura, venderia:
    – Helinho (enquanto tem uma fama de promessa)
    – Pablo (lixo de jogador)
    – Pato (muito caro pra pouco rendimento)
    – Everton (machuca muito)
    – Lizieiro (pelo dinheiro)
    – Anderson Martins (tem mercado)
    – Arboleda (ótimo jogador e tem mercado)

    Com isso, tentaria segurar o Igor Gomes pra vender pelo que vale mesmo só que ano que vem do tipo (não deu pra segurar)

    Rescindiria o contrato com o Hernanes, na boa, agradece, tem de ter todo o respeito pela sua história mas é muito caro, é bom pro elenco, sim, mas muito caro.

    Com essa grana pagaria as dívidas atuais com o elenco e garantiria o salário até o final do ano e contrataria um meio de campo de meia idade, trazendo por exemplo o Pai de família de volta, um cara que entende o clube e a torcida e tecnicamente ok, nada demais, mas entende o jogo. Pro ataque o Calleri por empréstimo com opção de compra, que é um jogador que não sente o peso da camisa. Pra zaga subiria alguém da base e tentaria o Miranda desde que não seja um absurdo financeiro, se não der, um outro zagueiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.