Osvaldo “faz fumaça” e cresce com novo esquema no ataque são-paulino

Faz seis jogos que o torcedor são-paulino pega a escalação inicial da equipe e vê Osvaldo. Nos últimos três, depois de suprir eventuais desfalques, ele cresceu de produção ao se fixar como titular na ponta esquerda de um trio ofensivo e anotar três gols.

O último deles foi no empate por 1 a 1 com a Liga Deportiva Universitaria de Loja, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-americana, no Equador. Antes, havia balançado a rede nos triunfos sobre Cruzeiro (1 a 0) e Portuguesa (3 a 1), ambos no Morumbi.

Rogério Ceni é um dos responsáveis por essa evolução. Grande líder do elenco, o goleiro é tido como uma espécie de conselheiro do jogador de 25 anos, que despontou para valer defendendo o Ceará, na Série B do Campeonato Brasileiro de 2011 e chegou ao São Paulo em janeiro.

Ele tem característica do ponta antigo, que joga aberto mesmo. Jogando assim, a gente sofre um pouco mais na marcação, mas falei com ele e disse que queria o Osvaldo do Ceará, que faz fumaça, ataca e volta para marcar“, disse o capitão, após a última vitória no Morumbi.

“Das 26 rodadas do Campeonato Brasileiro, Osvaldo atuou em 15. Grande parte delas, ele perdeu em função de estiramento na coxa esquerda, que o tirou dos campos por um mês. Com três assistências e cinco gols, é o vice-artilheiro do time na competição.

Arte GE.Net

Osvaldo é titular da ponta esquerda no novo esquema do técnico Ney Franco, com três homens de frente

Pelo que indica Ney Franco – treinador com o qual o camisa 17 melhor foi aproveitado –, o novo esquema com três atacantes deve continuar ao menos nos jogos como mandante. Nesse sistema, quando o adversário tem dois zagueiros, os alvos principais da marcação são Lucas e o centroavante (Luis Fabiano não tem jogado por lesão na coxa esquerda).

 

Menos visado, Osvaldo consegue “fazer fumaça” pelo lado esquerdo, chegando à linha de fundo na maioria das vezes que sobe. Diante da LDU, por exemplo, buscou cruzamento para o meio da área e contou com desvio da zaga equatoriana para abrir o placar em Loja.

“Foi um gol importante”, resumiu o velocista, que ajuda não só com gols e assistências: ao todo, já fez 30 desarmes e descolou 14 escanteios. O sétimo jogo consecutivo do atacante entre os titulares do São Paulo será no domingo, diante do Coritiba, no Couto Pereira.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*