Osorio se recusa a jogar na defesa e diz que sinceridade pode atrapalhá-lo

Quem espera ver no São Paulo de Juan Carlos Osorio um time mais cauteloso, preocupado mais em se defender, pode tirar o cavalinho da chuva. Nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, o treinador foi perguntado sobre possíveis críticas que recebe por jogar ofensivamente mesmo fora de casa e rebateu com força, deixando claro que não abrirá mão de suas convicções. Osorio disse ainda que foi contratado para isso.

– Sobre a crítica, tive uma conversa muito interessante hoje com Rodrigo Caio e, no fim, sempre falamos que futebol é de opinião. Para os que gostam de defender, entendo, e seguramente têm razão. Para os que gostam de atacar, sempre foi assim, a forma que entendo esse maravilhoso jogo, independentemente do rival, minha obrigação é sempre sair a ganhar. Respeito, mas o time treina para isso. Não deve mudar a ideia de jogo – afirmou Osorio, que deu um recado para os dirigentes que querem mudanças:

– Para muitos, um bom treinador, estrategista é aquele que se ajusta às necessidades e ao elenco que tem. Quando fui buscado e me propuseram o trabalho, essas mesmas pessoas falaram para mim textualmente: gostamos que você sempre jogue no ataque. Que você sempre saia a buscar os resultados, e me convenceram por isso. Agora se pelos desfalques mudaram, é situação diferente. mas eu não vou mudar meus princípios.

Osorio foi contratado pelo presidente Carlos Miguel Aidar e o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro, que foram até a Colômbia visitar o técnico e até conheceram a casa dele. Depois, até por isso, o treinador foi perguntado se a sinceridade demonstrada nas respostas não poderiam atrapalhar seu trabalho no São Paulo e afirmou:

– Pode ser (que atrapalhe). Tenho falado para meus jogadores, futebol é de princípios. Minha ligação com os atletas, família, é de honestidade, e tenho tratado sempre em fazê-lo – afirmou o colombiano.

Em outras oportunidades, o treinador já criticou dirigentes e os jogadores. Nesta sexta-feira mesmo, cobrou melhor desempenho dos seus comandados após ficar muito irritado com a postura do time na derrota para o Santos por 3 a 0, na última quarta-feira. Ele tem contrato de dois anos com o clube e garantiu que, por ora, a saída está descartada, mas não sabe o dia de amanhã:

– Agora (a saída) está descartada. Mas a vida como o futebol pode mudar em segundos, saindo agora do CT. O futebol brasileiro é muito competitivo e em cada jogo há muitas coisas envolvidas.

Fonte: Lance

5 comentários em “Osorio se recusa a jogar na defesa e diz que sinceridade pode atrapalhá-lo

  1. Meu time ofensivo,joga pra frente,muitas chances claras de gol.
    Pra que se defender nem sei o q é isso ,eu sou o ILUSÓRIO,vamos SP vencer os fracos!!!!!!

    Domingo não vamos vencer , porque o Grêmio não é fraco,
    3×0 pros caras,mas contra o Vasco vamos lotar o morumba pois temos alguma chance.Valeuuu!!!!!

  2. Não acho que seja preciso mudar suas convicções: é questão de momento, de necessidade. Independentemente dos jogadores vendidos, a maioria não era titular os que vinham jogando não estavam bem, o time perdeu muitos jogadores para essas últimas partidas. Em casa sim, valia o risco para fazer a obrigação; fora um treinador menos xiita, tipo Mourinho, já que o Osorio gosta de usar o futebol da Inglaterra para exemplificar suas convicções, “estacionaria um ônibus” à frente da zaga e jogaria em contra-ataques, sem abrir mão de jogar pela vitória.
    Acho que algumas vezes menos é mais: talvez este seja o momento para lembrar o Osorio disto…

  3. Em certo ponto concordo com o Osorio, nao temos bons jogadores para a zaga, ai fica dificil fazer o que as galinhas fazem os porcos tb, pois eles tem uma defesa estavel e o Gremio tb.
    Nas atuais circunstancias se conseguirmos sair de porto alegre com um empate ja sera um grande resultado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*