Osorio se desculpa por expulsão e analisa derrota: “Tivemos chances”

A expulsão no intervalo da derrota do São Paulo por 4 a 0 para o Palmeiras, neste domingo, fez o técnico Juan Carlos Osorio se responsabilizar pelo resultado negativo do Tricolor. Em entrevista coletiva após a partida, Osorio reclamou muito do tratamento que recebeu do árbitro Anderson Daronco.

De acordo com o técnico colombiano, ele tentou argumentar sobre alguns lances do primeiro tempo e acabou expulso sem direito de resposta. Bastante chateado, o comandante se sentiu um dos culpados pela goleada sofrida.

– Em outros lugares, como Inglaterra e EUA, podemos conversar como seres humanos. Pensei que no mundo do futebol poderíamos falar as coisas, mas se o árbitro é intocável, tem o direito de me expulsar. Nunca falei mal dele. Há câmeras que filmaram. Se na Inglaterra e nos EUA se pode falar com educação, cara a cara, com qualquer ser humano, o resto do mundo deveria ser igual. Não sabia que o Brasil era exceção, onde os árbitros são intocáveis. – disse Osorio.

Sem o técnico, o São Paulo sofreu no segundo tempo..

– No segundo tempo, a partida foi totalmente diferente e assumo a responsabilidade porque um técnico não pode deixar o time sozinho em campo. Peço novamente desculpas à torcida, e isso não vai acontecer novamente – prometeu.

Para o colombiano, o São Paulo teve atuação muito boa até sofrer o primeiro gol, marcado por Leandro Pereira. A equipe foi montada para conter os avanços de Lucas, lateral-direito palmeirense.

– Planificamos a partida pensando que o Lucas iria muito bem ao setor ofensivo. Hoje ele não fez um cruzamento sequer porque o Pato jogou pelo lado dele e o segurou. Tivemos chances. A partida estava controlada por nós e tínhamos a circulação da bola. No primeiro tempo tivemos 68% de posse de bola, quase o dobro de passes. Fomos superiores, mas não concretizamos no primeiro tempo em gols – analisou o técnico.

A derrota deixou o São Paulo com 17 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro – o time tinha a possibilidade de terminar a rodada na liderança em caso de vitória. O próximo jogo é contra o Atlético-PR, quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), na Arena da Baixada.

Fonte: Globo Esporte

6 comentários em “Osorio se desculpa por expulsão e analisa derrota: “Tivemos chances”

  1. Não da pra ficar criticando tecnico ainda, com 03 meses de salarios atrazados não tem como segurar a onda.
    Acho que a diretoria deveria repensar a oferta do Flamengo pelo Ganso e pegar depressinha, se pegar o dinheiro que empatou ja esta bom, porque não vai pegar muito mais não.
    Ai coloca os salarios em dia depois vamos cobrar todo mundo, tecnico, jogadores, diretoria, etc…….

  2. O mais foda é que vem um cara com uma experiência diferente, expõe o que há de absurdo no nosso ambiente e qual é a reação de algumas pessoas? “Professor Pardal da Colômbia…”

    Aí não interessa que o árbitro seja um ignorante. Não interessa que os dirigentes sejam incompetentes. Não interessa que os jogadores sejam limitados. Vamos empurrar tudo que está errado com a barriga e contratar o Luxemburgo, vamos continuar enfiados na merda competindo nivelados por baixo.

    Depois ninguém entende por que desgraça perdemos de 7 pra Alemanha e somos eliminados até pela porcaria do Paraguai!

  3. Professor pardal da colombia,não bastava oMuricy agora esse ai,cade os modas que gosta de jogar no 442 é pipoca é pato é gansono, pra que 4 caras no ataque num time que não marca ninguém,no 433,com Tiago mendes o time tava funcionando,resultado 4×0 bem feito monte de trouxas que ficam acreditando em futebol arte,futebol bonito dancaram.

  4. É Ozorio, aqui no Brasil e no brasileirao, nao se perdoa nada, errou dançou, fomos humilhados mais uma vez pelas pepas, inadimissivel, pelo menos que sirva de lição pq a continuar assim a queda sera vertiginosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.